Queda nas exportações derruba preço das carnes nos supermercados

O impacto já pode ser visto também para o consumidor final nas aves e suínos, segundo pesquisa

Postado em: em Economia

A pesquisa de preços da Associação Paulista de Supermercado (APAS) - calculado pela APAS/FIPE - aponta que alguns associados já notaram uma deflação na tabela do leite em abril. 

Depois de uma alta em março, os dados apontam que o custo para o varejo já caiu.

Outra boa notícia está no preço das proteínas. O principal motivo para a redução está na queda de exportações devido à crise mundial do COVID-19. 

O impacto já pode ser visto também para o consumidor final nas aves e suínos. 

Fonte: Inflação dos Supermercados APAS/FIPE

Em março, o setor de FLV (Frutas, Legumes e Verduras) foram os grandes campeões de deflação – o   maracujá, por exemplo, teve queda de -21,52% no preço, sendo que no acumulado do ano o produto já soma -32,18%. Ainda no mês passado, a lista do top 10 é completa com chuchu (-17,33%), pera (-11,02%), repolho (-6,52%), salsa/cebolinha (-5,89%), maçã (-4,57%), couve (-4,01%) e batata (-3,48%).

Desde o início da pandemia do COVID-19, a Associação Paulista de Supermercado (APAS) orienta seus associados a não aumentarem a margem de lucro praticada anteriormente à crise e apenas repassar os aumentos impostos pela indústria.

A APAS também recomenda ao consumidor, quando possível, optar pelos produtos que estão em queda (como os citados) para ajudar a equilibrar o orçamento doméstico e a contribuir com a manutenção dos preços.

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento.

A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas.


Artigos Relacionados