Procon alerta: comer fora exige cuidados e atenção redobrada

Hábito cada vez mais comum entre os brasileiros, precisa ser observado com critério para evitar transtornos

Postado em: em Saúde

Comer fora de casa já se tornou um hábito comum tanto para quem trabalha fora como para quem quer descobrir novos sabores. Para não ter problemas, especialmente de intoxicação alimentar, é importante estar atento às condições de higiene do local e o estado dos alimentos.

Para que o consumidor possa tomar medidas que preservem sua saúde e segurança, o Procon-SP listou alguns cuidados para evitar o risco de contaminação em restaurantes, bares ou lanchonetes. 

- É importante verificar as condições de higiene

Observe todos os detalhes do ambiente com o intuito de reunir elementos que indiquem se o estabelecimento possui boas condições de limpeza. Uma visita à cozinha, ao banheiro e as condições de limpeza dos uniformes dos funcionários podem oferecer bons indícios se o local é seguro.

- Se for possível, faça uma busca na Internet para saber mais sobre a opinião de outros consumidores que já frequentaram e avaliaram o local.

- Confira se o estabelecimento está limpo e organizado;

- Analise o estado do pano que está sendo usado pelo garçom para limpar a mesa;

- Veja se o banheiro está limpo e sem lixo acumulado;

- Observe se os atendentes que manipulam alimentos estão usando touca e se o uniforme está limpo e conservado;

Quais alimentos devem ser evitados em bares e restaurantes?

As comidas em buffet, se não estiverem quentes ou refrigeradas, oferecem mais riscos de contaminação. De acordo com a Anvisa, os alimentos quentes devem ser submetidos à temperatura superior a 60ºC por, no máximo, seis horas para boa conservação.

Principalmente em dias mais quentes, evite pedir pratos que contenham ovos, carnes mal passadas, crustáceos, maionese e molhos que possam estragar com facilidade. Se as temperaturas adequadas não forem respeitadas, os alimentos terão altas chances de ser alvo da proliferação de bactérias, tornando-os impróprios para o consumo.

Cuidados pessoais também evitam a intoxicação alimentar:

- Lave as mãos, principalmente antes de consumir algum alimento. Alguns microrganismos vivem por algumas horas em superfícies como mesas e maçanetas de portas. Evite também tocar os olhos, boca e nariz após contato com essas superfícies;

- Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos e copos;

- Beba muito líquido e prefira alimentos nutritivos;

- Tenha cuidado com as latas de bebida. Toda vez que pedir, pergunte se a lata foi lavada. Se possível, use canudo;

- Ao consumir gelo em bares e restaurantes, verifique se o mesmo apresenta-se como um cilindro ou cubo com uma abertura central, pois é um indício de que aquele produto foi produzido de forma industrial, seguindo normas de segurança.


Artigos Relacionados