​Prefeitura quer recuperar Transilândia para usar na educação dos jovens

Boa parte dos equipamentos da Transilândia ainda permanecem no local, cercado por alambrados

Postado em: em Cotidiano

Ultimamente desativada, a cidade do trânsito que também ficou conhecida como ‘Trasilândia’, que durante anos funcionou em uma área anexa à antiga Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito), hoje Detran, poderá ser recuperada. 

A informação foi transmitida pelo prefeito Gílson de Souza e confirmada pelo coordenador de Trânsito do município, Márcio Antônio Alves, que já esteve fazendo uma vistoria preliminar nas condições das instalações.

Boa parte dos equipamentos ainda permanecem no local, cercado por alambrados, na rua Francisco Marcolino, no bairro Santos Dumont. 

Estão carecendo de uma manutenção geral, além de uma limpeza completa nos canteiros, com poda das grama e reforma geral na pintura e nos dispositivos que simulam as ruas de um centro urbano. 

De acordo com o diretor de Trânsito, o propósito inicial seria resgatar o local e transformá-lo num ambiente de educação prática de trânsito para as crianças.

O prefeito recordou que essa foi uma iniciativa do antigo delegado Mansur Jorge Said, bem sucedida durante todo o tempo em que funcionou, mantida pela Prefeitura.  

Com o trabalho educativo em andamento nas escolas, com participações da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar em palestras, a incorporação da Transilândia para receber visita dos estudantes seria um passo importante nesse processo de orientação e mudanças de hábito a partir das crianças.

A secretaria de Planejamento Urbano está realizando os estudos finais sobre a viabilidade do reaproveitamento da estrutura existente, adequações necessárias, custos estimados para que o Departamento de Trânsito assuma ou não o espaço e o coloque ao alcance das crianças e educadores.


Artigos Relacionados