Prefeitura envia projeto para repasse à Santa Casa com erro de cálculo matemático

Valor de R$ 2,5 milhões seriam pagos em três parcelas de R$ 1,2 milhão; projeto terá de ser corrigido

Postado em: em Política

O prefeito Gilson de Souza (DEM) repete, neste final de ano, uma rotina que marcou seu primeiro ano de governo. Enviou um projeto para votação na Câmara dos Vereadores com um erro básico de matemática.

A previsão do projeto é de um repasse de R$ 2,5 milhões para a Santa Casa de Franca, que será pago em duas parcelas iguais, nos meses de janeiro e fevereiro, de R$ 1,25 milhão.

Porém, no projeto de lei, consta que a verba será de três parcelas de R$ 1,250 milhão, que totalizam R$ 3,75 milhões. Ou seja, os valores previstos não batem com o que está escrito no texto. Melhor seria para a Santa Casa se fosse verdade. Mas não é.

É nítido que ocorreu algum erro de digitação ou de cálculo da parte de quem escreveu. E também ficou claro que o prefeito, se leu o projeto, não atentou para isso. O que chama a atenção é que a situação foi uma constantes durante todo o ano, com vários projetos tendo que ser retirados e enviados de volta para o Executivo para serem corrigidos.

Esta falha, no caso, terá de ser reparada antes da aprovação do projeto pelo Poder Legislativo, que certamente ocorrerá, em uma perda de tempo que seria totalmente desnecessária com um pouco mais de esmero por parte da equipe de governo. ​


Artigos Relacionados