Prefeitura de Franca envia comunicado e contesta fim de oficinas na Ação Social

Prefeitura não esclarece se houve substituição da profissional cujo contrato foi rescindido

Postado em: em Política

​A Prefeitura de Franca enviou um comunicado contestando notícia publicada por este Jornal da Franca quanto à suspensão de oficinas realizadas com mulheres vítimas de violência doméstica na cidade. 

A contestação foi feita em Nota Oficial que alega que a suspensão de contrato com assistente social que realizava oficinais com as mulheres vitimizadas não prejudica o atendimento desenvolvido pela Administração. 

 Veja a Nota da Divisão de Comunicação Social da Prefeitura: 

A Prefeitura de Franca vem através desta, por meio de sua secretaria de Ação Social, informar que não procede as informações veiculadas na edição de 14/5, dando conta sobre fim do programa de atenção a vítimas de violência. Pelo contrário, a Casa da Mulher Vitimizada é prioridade da atual Administração e continua com seus serviços regulares, sem nenhum prejuízo nos atendimentos que oferece.

A bem da verdade, uma profissional assistente social que desenvolvia projetos para entidades de assistência, inclusive a Casa da Mulher Vitimizada, atuando junto ao CREAS-Centro, em razão de aprovação em um concurso, pediu rescisão do contrato que mantinha com o Município. Isso foi feito, porém, sem impactar nas ações mantidas na Casa da Mulher Vitimizada, que continua acolhendo mulheres e seus filhos em situação de vulnerabilidade, repetimos, sem prejuízos nos serviços que oferece.

Solicitamos, pois, a publicação do presente esclarecimento que tem gerado dúvidas e levado algumas pessoas a conclusões que não correspondem aos fatos.

Atenciosamente

Divisão de Comunicação Social



Artigos Relacionados