Prefeito nomeia dezenas de comissionados, mas se "esquece" de diretores

Próximo do início das aulas da rede pública municipal, prefeito não nomeia diretores; fato preocupa

Postado em: em Política

Há praticamente um mês, os vereadores de Franca aprovaram projeto de lei do prefeito Gilson de Souza (DEM) criando 104 cargos comissionados na Prefeitura. 

Trata-se daquelas funções de assessoramento, principalmente, ocupadas por gente de confiança do prefeito, independente de formação escolar, concurso público ou qualificação profissional. Gilson pode tirar e colocar quem ele bem entender.

Mas um fato preocupante é que, dentre as dezenas de nomeações, Gilson de Souza não nomeou, até esta quinta-feira, os 44 nomes das professoras da rede municipal de Educação que atuarão como diretoras nas escolas de Franca.

Uma das principais argumentações utilizadas quando da aprovação do projeto lei criando os cargos, junto aos vereadores, era de que, justamente, as escolas ficariam sem diretoras caso houvesse a rejeição.

Mas após a aprovação, a prioridade do prefeito voltou-se mais para a nomeação de assessores do que para a escolha das pessoas que vão administrar as unidades escolares, num universo de milhares de estudantes, a maioria cursando entre o primeiro e o quinto ano.

"O prefeito nomeou uma centena de comissionados e a duas semanas do início do ano letivo as escolas não têm diretores. Fui procurado nesta semana por quatro professores. o pessoal está preocupado em saber que serão os diretores nomeados. No projeto que a Câmara aprovou, o mais prioritário era isso. É uma irresponsabilidade muito grande do governo. O secretário de Educação nem me atende", criticou Adermis.​


Artigos Relacionados