Polícia Militar de São Paulo iniciará testes para a compra de 300 fuzis 5.56

Aquisição integra o Programa de Modernização das Armas, instituído para equipar forças de segurança

Postado em: em Segurança

Nas próximas semanas, a Polícia Militar começará a fase de testes do processo de licitação internacional para a para a compra de 300 fuzis 5.56. 

O objetivo, além de modernizar o arsenal da instituição, é garantir aos policiais condições mais seguras e adequadas no combate à criminalidade e aumentar a percepção de segurança da população.

Conforme previsto no edital, os testes seguirão as normas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e serão realizados de acordo com a classificação das empresas habilitadas, Beretta (Itália) e FN Herstal (Bélgica), na etapa anterior. 

A fabricante italiana apresentou a proposta com o menor valor e agora tem 15 dias para disponibilizar dez armas para as avaliações.

Da amostra disponibilizada, serão selecionados quatro fuzis de forma aleatória para que sejam efetuados 10 mil disparos com cada. 

Posteriormente, serão realizados testes de precisão com três exemplares já utilizados e um novo para que os resultados possam ser comparados. 

“Todos [os disparos] tem que ser iguais, sem desgaste do cano”, salienta o tenente-coronel Marco Aurélio Valério, chefe do Centro de Material Bélico da PM.

Modernização

A modernização do arsenal da PM é mais uma iniciativa do Governo do Estado para equipar as forças de segurança no combate à criminalidade. 

Somente nos sete primeiros meses do ano, 156 fuzis que estavam em poder de criminosos foram apreendidos em todo o território paulista.

Para a definição dos equipamentos a serem adquiridos, a corporação realizou estudos de cada modelo, bem como buscou referências internacionais junto a outras forças de segurança no mundo.

Paralelamente, foram realizados testes com diversos equipamentos para se chegar às especificações técnicas e aos equipamentos que mais se adequam às necessidades do Estado. Somente após esse trabalho é que os respectivos editais foram lançados.

Editais

Neste ano, além da licitação para a aquisição de fuzis, foram lançados editais para a aquisição de 40 mil pistolas semiautomáticas e de mil armas de incapacitação neuromuscular.  

Ambas também estão em fase de testes de devem ser concluídas nas próximas semanas.

“A visão de futuro da PM é ser reconhecida nacional e internacionalmente como uma organização de excelência na prestação de serviços na área da Segurança Pública. 

Para isso, é preciso adotar boas práticas internacionais e usar os melhores equipamentos”, ressalta o tenente-coronel Marco Aurélio Valério.


Artigos Relacionados