Planejamento de todos os recursos garante qualidade e menos gastos nas obras

Arquiteta Estela Martins diz que melhorar a produtividade no canteiro de obras envolve vários fatores

Postado em: em Mais+

Segundo Estela Martins, para alcançar altos índices de produtividade é preciso superar alguns gargalos da construção

Da bitola do ferro e da quantidade de concreto até a escolha dos materiais para revestimento, tudo em uma obra deve ser pensado com antecedência para que se chegue a uma maior produtividade na construção. O dimensionamento correto dos recursos, da mão de obra e do maquinário – desde a fase de projeto – contribui para que o cliente não gaste mais do que o necessário para a execução da obra. “O planejamento é uma das etapas mais importantes para o sucesso de qualquer construção, pois ele é o fator que determina todo o andamento do processo, contando com o cumprimento de prazos e datas de entrega”, observa a arquiteta e urbanista Estela Martins, do Escritório UrbanBox.

Segundo ela, um canteiro de obras bem planejado consegue manter um ritmo de produtividade constante, alcançando os resultados esperados e evitando qualquer tipo de atraso. “Planejar uma obra inclui inúmeros fatores, como definição dos processos de construção; montagem do layout do canteiro; determinação dos equipamentos e materiais necessários; contratação da equipe que ficará responsável pela obra; datas e prazos de entrega, entre outros”, diz.

Mas a arquiteta e urbanista admite que um dos principais desafios da construção civil tem sido a questão da produtividade, uma vez que é repleta de gargalos. Acompanhar a produtividade da obra é o ponto de partida necessário para identificar esses gargalos e agir de forma assertiva para eliminá-los. “A produtividade está intimamente ligada à melhor ou pior utilização dos recursos produtivos disponíveis em uma obra, dentre eles: espaço físico, ferramentas e equipamentos, materiais, mão-de-obra, insumos, técnicas de gerenciamento, meio de transporte interno e externo, informatização, horário de trabalho, etc”, observa.

Principais dificuldades

Mas diferente do que muitos imaginam, melhorar a produtividade no canteiro de obras vai além de reduzir o tempo de entrega dos projetos. “Mais do que serem finalizadas mais rápido, as obras passam a ter custos menores, o que resulta em mais competitividade para os empreiteiros e maior satisfação para quem deseja construir uma residência ou imóvel comercial”, destaca Estela.

Para alcançar altos índices de produtividade é preciso superar alguns gargalos da construção.Entre eles, Estela cita a disponibilidade de entrega dos materiais e equipamentos; o uso de materiais de má qualidade; a complexidade das tarefas e a remuneração da equipe. “Para uma obra ter ritmo, precisamos ter em mãos os materiais e equipamentos necessários para a equipe realizar suas tarefas sem interrupção e perda de tempo. E estes mesmos materiais se não forem de boa qualidade, podem acarretar retrabalho”, salienta.

Mão de obra qualificada é outro importante fator para se obter produtividade em uma obra. Por isso, o treinamento da equipe pode ser um bom começo para se obter altos níveis de excelência. “Quando os trabalhadores recebem as orientações corretas para se realizar cada tipo de tarefa, como fundações, alvenaria ou de vedação, acabamentos etc., a obra é executada sem desperdícios e com maior segurança”, reforça Estela, que completa: “produtividade não é fabricar mais: é investir na qualidade do que foi produzido, sem aumentar as despesas, ou seja, gastar menos recursos materiais e pessoais, custos e horas trabalhadas”.

NO FOCO

Estela Martins – Arquiteta e Urbanista

Escritório UrbanBox

Telefone (16) 99198 6429

E-mail: [email protected]



Artigos Relacionados