Pista do Poli de Franca deverá continuar no cimento na gestão Gilson

Na campanha, Gilson prometeu que emborracharia a pista, mas deve ficar só na conversa

Postado em: em Política

A quantidade de promessas não cumpridas pelo prefeito Gilson de Souza (DEM), feitas durante a campanha, é ampla e abrange diversas frentes da administração pública, até mesmo o esporte. 

Exemplo disso é o emborrachamento da pista do Poliesportivo, que Gilson prometeu, enquanto candidato, que realizaria. Mas a verdade é que o compromisso feito pelo político tem tudo para cair no esquecimento, assim como várias outras promessas e falácias, como os hospitais das clínicas e veterinário e o ônibus a R$ 1 nos fins de semana. 

Pelo que se percebe, tudo não passou de propaganda enganosa, com o objetivo exclusivo de Gilson se eleger. Pessoas do esporte que acreditaram no prefeito e nele votaram diante da promessa devem estar decepcionados.

E quem disse que o emborrachamento da pista não será feito é pessoa de confiança de Gilson, nomeada por ele próprio: o diretor de esportes de Franca, professor Ricardo Pereira.

Quando falava sobre pequenas melhorias feitas no Póli para receber os Jogos da Juventude, em um grupo de whatsapp, Pereira foi cobrado sobre a pista e afirmou:

"Na pista de atletismo... a Gaiola de arremesso já está concluída... os banheiros públicos da pista serão totalmente remodelados... estão sendo realizados outros pequenos reparos para os Jogos da Juventude semana que vem... iluminação e outros devem ficar para depois... emborrachar a pista esse ano não vai fazer".

A dúvida que paira, no universo do esporte, é que recursos para a pista do Póli, que seria uma melhoria contínua para Franca, não há, mas não faltou dinheiro para eventos passageiros, como o meio milhão de reais gastos na "festa" da virada de ano, fracasso de público, e para investir em publicações em jornais, outdoors e inserções em programas de rádio.


Artigos Relacionados