​Pastores vão comandar a Câmara de Franca em 2020; eleição sem surpresa

Pastor Palamoni é o presidente; Cristina, vice; Pastor Otávio, 1º secretário; e Della Motta, 2º secretário

Postado em: em Política

Pastor Otávio Pinheiro, primeiro secretário da Mesa da Câmara

A eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Franca não surpreendeu a ninguém, confirmando notícia do Jornal da Franca desta quarta-feira (04). 

O pastor Paulo Palamoni foi eleito presidente. Ele conseguiu aglutinar um acordo com as lideranças dos partidos representados no Legislativo . 

Mas, a liderança religiosa na Mesa Diretora veio com a escolha da vice-presidente, pastora Cristina Vitorino; 1º secretário, pastor Otávio Pinheiro, e Della Motta (2º secretário). 

Afinal, o governo Gilson de Souza sai fortalecido uma vez que os eleitos, com exceção de Della Motta, que tem seu posicionamento diferenciado e respeitado pelo Executivo, são apoiadores do governo municipal. Inclusive, o pastor Otávio Pinheiro foi escolhido  líder de Gilson.

Por 2020 ser um ano eleitoral, a escolha da nova Mesa Diretora deve atender aos interesses públicos e de Gilson, que tem interesse na reeleição. 

A composição foi salutar, segundo alguns especialistas. Ficou de fora quem realmente teria deixado de “rezar” a cartilha do prefeito.

O que surpreendeu na eleição do pastor Palamoni a presidência da Câmara Municipal foi a presença de vários munícipes. Um deles exibiu seu berrante e executou som para todos os presentes.

BIOGRAFIA DO PRESIDENTE

Aos 48 anos, Sérgio Henrique Palamoni, ou somente Pastor Palamoni, contou com 2214 votos para conquistar uma vaga na Câmara Municipal, onde exerce seu primeiro mandato como vereador.

Pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular, Palamoni afirma que na Câmara atua como representante da renovação política que a população tem tanto reivindicado e pela defesa de valores como ética, transparência e lealdade para com a população.

Conhecedor dos principais problemas da população, até em razão do ministério religioso que integra, Pastor Palamoni afirma que as maiores necessidades dos francanos passam por saúde, segurança pública e educação. E que ele trabalha por evoluções em todas essas frentes.

Tendo atuado como bancário, vendedor e carteiro, Palamoni é um homem simples, de fala calma, que procura dar atenção a todos que o procuram. “A política passa por um momento de desacreditação e somente ouvindo o povo é que conseguiremos agir de acordo com as suas reais necessidades”, afirma.


Artigos Relacionados