O polêmico tema “ 432 Hz”

Postado em: - Atualizado em:


A ciência é movimento, descoberta, experimento, ação, contemplação, êxtase e tudo aquilo que possamos vislumbrar quando se pesquisa algo.

E o que é a música senão movimento, descoberta, experimento, ação, contemplação, êxtase e muito mais ?

Desde o ano 2000 existem pesquisas sobre os efeitos da frequência 440 Hz e da frequência 432 Hz chamada afinação de Verdi e Mozart.

Isso é física quântica? Ou apenas a Física?

É religioso ou espiritualista ?

Por que o 432 Hz causa bem estar e o 440 Hz promove o raciocínio?

Não paremos de perguntar. Nunca! Quando pararmos de fazer perguntas, não aprenderemos mais nada, não descobriremos mais nada porque estaremos saturados de ‘ certezas’ e a ciência deixará de ser dinâmica e a música deixará de ser movimento e o som um mero artifício.

Se não temos certezas, que possamos nos dar o direito de pesquisar. Experimentar, comparar, concluir por nós mesmos alguma situação, por que não ?

Sites elaborados com suposições, outros com constatações, outros ainda com pesquisas. Alguns criticando sem nunca terem observado os reais efeitos. Outros defendendo como verdade absoluta. Prefiro experimentar e observar.

Tenho um piano digital ( 440 Hz) , um piano acústico afinado em 440 Hz e dois pianos acústicos lado a lado afinados em 432 Hz.

Há um pouco mais de 3 anos venho experimentando a afinação 432 Hz e a 440 Hz. No piano de estudos a convencional ( 440) e nos pianos onde dou aula os 432 Hz. Este detalhe consta da contracapa de um de meus livros publicado em 2014.

Primeiramente a experiência pessoal. As dores de ouvido cessaram depois que utilizei a afinação 432 Hz. O médico otorrinolaringologista que estava acostumado me atender a cada 2 ou 3 meses me perguntou um dia quando nos encontramos : - o que houve que você não apareceu mais ? E eu respondi a ele: mudei a afinação dos pianos. Ele sorriu incrédulo. Eu sorri na certeza de que isso me fez bem.

Depois disso, fiquei torcendo para os alunos que adoecessem não faltassem às aulas quando tivessem uma dor de cabeça, um mal estar qualquer porque seria a chance de observá-los. E assim tem sido há mais de 3 anos. Posso garantir que cólicas menstruais melhoraram, dores de cabeça, tristeza, mal estar, desânimo, indisposição, nervosismo, depois de tocarmos por 20 minutos no piano afinado em 432 Hz. E faço questão de sempre fiscalizar se a afinação está se mantendo e a frequência está em 432 Hz.

Coincidências? Não, as primeiras vezes achei que pudesse ser, mas depois de tanto ouvir: - sua casa é tão boa, tão linda, me sinto tão bem aqui, saio da aula de piano tão leve, estava triste e estou saindo bem e muitos comentários diversificados com relação a dores e mal estares que sumiram. Não digo nada ainda, pelo menos para a maioria, a não ser aqueles que já conhecem a afinação e já estudam sobre ela e experimentam, podemos conversar. Geralmente as pessoas atribuem à minha casa que tem plantas ou ao clima da casa que é bom, enfim, muitas outras justificativas.

Não são todos que percebem a transformação. E também não são todos os alunos que usufruem do benefício porque alguns não conseguem tocar sem interromperem , conversam , tocam e param, perguntam, questionam entram em conflito  por causa de novidades que aparecem na partitura e então o som não consegue fazer o trabalho necessário nos 20 minutos. Como são observações, me contenho em observar. Tenho que deixar livre para ver o que acontece de todas as formas : tocando, não tocando, tocando e parando, por 5 minutos, 10 ou 20 . Minha tarefa é observar.

Considerando vários sites que brigam entre si pelo sim  ou pelo não, por comentários atacando ou reforçando a descoberta , resolvi experimentar por mim mesma.  Tem que investir na afinação sempre cuidadosa dos instrumentos, levar a sério para poder observar os efeitos.

A ideia de deixar esta ‘ Fofoca Musical ‘  hoje com esta frequência modificada, é para que todos possam pelo menos experimentar, sem julgamentos e por um tempo suficiente para se ter alguma opinião segura em si mesmos pelo menos. Na internet tem várias músicas que foram transformadas em 432 Hz . Outras já foram gravadas nesta frequência . Em compensação tem músicos adotando o 442 ou até 445 Hz.

Já ouvi depoimentos mais simples explicando que 440 Hz são compatíveis com ondas cerebrais, frequência racional . E 432 Hz são compatíveis com sentimentos, vindos do coração, que não necessariamente precisa ser o coração órgão físico, mas talvez glândula timo, ou algo em nós que faça vibrarem os sentimentos.

Alguns dizem que é teoria da conspiração, quando se adotou o 440. Outros partem para o misticismo. O que me interessa é a experiência pessoal e a ciência. A física quântica está contribuindo muito na mudança de paradigmas. O que não se pode é julgar sem saber, avaliar sem experimentar.

Escolhi apensa um depoimento de um jovem curioso para anexar seu link, porque na verdade o assunto é tão polêmico que não temos nenhum referencial seguro. O que temos de mais seguro é EXPERIMENTARMOS POR NÓS MESMOS ! Boa escuta! 

http://trocaodisco.com.br/2014/06/frequencia-432hz-ja-ouviu-falar.html

Apenas algumas músicas clássicas em 432 Hz:

Buscar, pesquisar, sentir, ter sua própria sensação!

Eis a proposta!

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.