Muito querido pelos brasileiros, cantor Roberto Leal morre aos 67 anos

Natural de Portugal, ele residia em São Paulo há alguns anos; cantor morreu após lutar contra câncer

Postado em: em Falecimentos

O mundo da música amanheceu mais triste neste domingo, 15 de setembro. É que morreu nesta madrugada, aos 67 anos de idade, o cantor português Roberto Leal. Ele estava internado desde a última terça-feira, 10 de setembro, no Hospital Samaritano, em São Paulo, após ter uma reação alérgica a um medicamento que tomou. A assessoria do cantor informou que, nas últimas horas, ele teve complicações em decorrência de uma insuficiência renal.

Roberto Leal vinha há dois anos tratando um câncer.

Conhecido pelas músicas "Arrebita", "Bate O Pé" e "Minha Gente", Roberto Leal será velado nesta segunda-feira, 16, na Casa Portugal, das 7h às 14h. O enterro será à tarde, no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista.

Trajetória

Batizado como Antônio Joaquim Fernandes e nascido em Macedo de Cavalheiros, no norte de Portugal, em 1951, ele mudou-se para o Brasil aos 11 anos e trabalhou como sapateiro e vendedor em uma feira. Porém, mais tarde se projetou na música, com outro nome: Roberto Leal.

Em 1971, saboreou pela primeira vez o sucesso com a música "Arrebita". Em 48 anos de carreira, lançou canções como "Minha Gente", "Bate O Pé" e "O Vira", e vendeu 17 milhões de discos.

O cantor também gravou discos nos quais interpretava canções brasileiras, como "Refazendo História" e "Roberto Leal Canta Roberto Carlos" e, nos últimos anos de sua vida, produziu discos e regravações. O último lançado foi em 2016, com o nome de "Arrebenta a Festa". Em 2018, foi candidato a deputado a deputado federal pelo PTB, mas não se elegeu.

Além de sua trajetória musical, Roberto Leal teve uma forte ligação com a Portuguesa de Desportos. O cantor chegou a escrever,ao lado de Márcia Lúcia, um hino para o clube, intitulado "Os Campeões".


Artigos Relacionados