Movimento nas rodovias com pedágios aumentou 13,6% em junho

Crescimento é retomada após greve de maio. Fluxo de veículos pesados aumentou 47%

Postado em: em Economia

O fluxo de veículos nas estradas e rodovias pedagiadas subiu 13,6% em junho, em relação a maio deste ano. O levantamento, 1º realizado após a greve dos caminhoneiros, ainda reflete efeitos da paralisação do transporte de cargas e bloqueio de vias.

Os dados foram divulgados na 3ª feira (10/07) pela ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias).

Em junho, a movimentação de veículos leves, como automóveis de passeio, apresentou crescimento de 3,4% em relação a maio. Já o fluxo de veículos pesados, como caminhões e transportes de cargas, teve aumento de 47% no mesmo período – maior resultado desde o início da série história, em janeiro de 1999.

Para Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria, o movimento no mês está relacionado à intensificação dos transportes de carga para reduzir os danos dos dias paralisados em maio.

No mês passado, durante a greve dos caminhoneiros, o fluxo nas rodovias caiu 15%.  A movimentação de veículos leves caiu 11,4% e a de pesados registrou contração de 27,7%.

Para o especialista, além da desobstrução das vias, houve uma movimentação maior para transportar a carga que ficou represada nas estradas durante os 11 dias de paralisação, em especial para o setor de alimentos e veículos.

Xaxier aponta que além dos efeitos da greve, a copa do mundo, o aumento do preço da gasolina, a redução do diesel e o tabelamento do frete também influenciaram no resultado. 

QUEDA DE 1,4% NO SEMESTRE 

De janeiro a junho deste ano, o fluxo de veículos nas estradas caiu 1,4% na comparação com o mesmo período de 2017.

Nos primeiros 6 meses de 2018, a movimentação de veículos leves caiu 1,9% em relação ao ano passado. Enquanto o fluxo de veículos pesados subiu 0,4%. 

O QUE É O ÍNDICE ABCR?

O índice mede o fluxo de automóveis nas estradas e rodovias do país sob concessão privada. É produzido pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias, em conjunto com a Tendências Consultoria Integrada.

Os dados, divididos entre veículos leves, como os carros de passeio, e pesados, como caminhões, podem ser analisados como indicadores da atividade econômica no país.


Artigos Relacionados