Motoristas usam radar da Serra de Rifaina para praticar tiro ao alvo

Radar na Serra de Rifaina sofre com prática de “tiro ao alvo” por usuários da estrada

Postado em: em Trânsito

O radar de controle eletrônico de velocidade instalado há dois anos na descida da Serra de Rifaina, na Rodovia Cândido Portinari (SP-334), pista norte, km 459, já foi danificado em sua parte interna (na caixa de controle) por ao menos cinco tiros acertados por motoristas que passam pelo local (veja fotos).

Não deve se tratar de nenhum protesto pela fúria arrecadatória do Governo do Estado (se for, a forma escolhida foi a mais desaconselhável possível), mas o vandalismo, embora não tenha causado maiores danos, se não o visual, pode resultar em prejuízo aos próprios contribuintes, caso os balaços atinjam a parte mais sensível do equipamento eletrônico. 

Embora os danos à sinalização da rodovia, principalmente à noite e durante as madrugadas sejam recorrentes, ainda não se tem notícia de que as autoridades policiais ou o próprio DER - Departamento de Estradas e Rodagens - tenham identificado algum suspeito. 

O radar foi instalado dois anos depois da inauguração da obra que colocou fim à chamada "Curva da Morte", com a construção de três pontilhões e a duplicação da pista entre o trevo de Alto Porã e o trecho final da descida da serra. 

Inicialmente com velocidade máxima de 60 km, cerca de um ano depois o limite foi alterado para 80 km e ao menos no trecho os resultados têm sido positivos, pois não foram registrados acidentes ocorridos por excesso de velocidade no local. 

O único acidente no trecho ocorreu no começo deste ano, quando o motorista de um caminhão carregado de azulejos perdeu os freios e acabou tombando justamente logo após ter passado pelo radar. 


Artigos Relacionados