MEC autoriza curso de Direito no Claretiano e inscrições já estão abertas

Com formação multidisciplinar, curso proporcionará ao aluno uma visão ampla para o exercício do Direito

Postado em: em Cidades

O Claretiano – Centro Universitário, com sede em Batatais, SP, além de ser referência na área educacional com mais de trinta cursos de graduação e mais de 60 de pós-graduação, acaba de ampliar seu portfólio de cursos e a partir do segundo semestre oferecerá Direito. As inscrições para o primeiro processo seletivo já podem ser feitas no site da instituição (www.claretiano.edu.br). Serão oferecidas 80 vagas, todas no período noturno na modalidade presencial, e a prova acontece no dia 1º de julho, em Batatais.

No dia 12 de junho de 2018, foi autorizada a portaria nº 423. Sua publicação no DOU - Diário Oficial da União, no dia 13 de junho, permite que o Claretiano oferte o curso já se inicia com nota 5 (numa escala de zero a cinco), pontuação máxima de avaliação do MEC – Ministério da Educação - no quesito infraestrutura e corpo docente.  “Nossos professores são em sua maioria doutores, doutorandos e mestres, o que já confere ao curso um ensino de qualidade. A instituição também oferecerá aos alunos estrutura para as mais diversas práticas que o curso exige”, comenta o coordenador do curso, o professor mestre Túlio Pires de Carvalho, advogado, especialista em Gestão Jurídica da Empresa; especialista em Gestão da Educação a Distância, mestre em Desenvolvimento Regional e docente do Claretiano – Centro Universitário, no curso de Direito nas disciplinas Direito Constitucional e Direito Empresarial.

O professor mestre Luís Claudio de Almeida, pró-reitor Acadêmico do Claretiano, explicou que as visitas da comissão do MEC ao Claretiano começaram em 2017. “Em seguida tivemos a representação da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – do Estado de São Paulo, que reiterou a boa avaliação feita pelo MEC”, conta o pró-reitor ressaltando que essa boa avaliação do Ministério da Educação possibilitou a rápida autorização do curso.

O curso

Com uma formação multidisciplinar que proporcionará ao aluno uma visão ampla para o  exercício profissional do Direito. O curso se inicia com 14 professores mestres e doutores e com parcerias importantes, entre elas, com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A estrutura é outro diferencial. O coordenador do curso explicou que o Claretiano oferecerá, desde o primeiro semestre, salas para o tribunal de júri simulado; salas de mediação, conciliação e arbitragem, núcleos de prática jurídica, além de Biblioteca própria com títulos atualizados e também títulos históricos. “Com isso, os alunos já vivenciarão as práticas, como simulações de audiências, que o curso exige desde o primeiro semestre”, explica o coordenador do curso.

Com duração de cinco anos (10 semestres) o Direito do Claretiano trabalhará com a formação humana e integral do aluno oferecendo interdisciplinaridades em sua matriz curricular. “O aluno do Direito precisa ter uma visão mais ampla do mundo, ou seja,  como pluralidade, diversidade e densidade teórica. Por isso é fundamental que ele tenha noções de psicologia, ética, filosofia, sociologia e  antropologia, por exemplo”, explica o professor Túlio.

E para oferecer uma formação completa os professores do curso que já possuem experiência teórico / prática na área do Direito trabalharão com os alunos conteúdos e atividades que envolvem três eixos temáticos. “Vamos trabalhar com conteúdos e atividades que envolvem os diversos ramos do Direito, como o Empresarial, o Tributário, Família, o Penal e o Trabalhista, entre outros, como o Direito Digital, possibilitando ao aluno identificar em quais segmentos quer atuar. E, na formação prática, o aluno vai integrar os conteúdos teóricos e práticos em atividades que simulam a realidade da profissão. Nosso intuito é favorecer a capacidade crítico-reflexiva e a formação humana e profissionalizante de nossos alunos”, finaliza o coordenador.


Artigos Relacionados