Liberado, Ubiali declara neutralidade no segundo turno presidencial

​Dr. Ubiali declara neutralidade para presidência no segundo turno, mas admite que não votaria no PT.

Postado em: em Política

Seguindo o que ficou definido pelo diretório nacional do PSB (Partido Socialista Brasileiro) em reunião ontem (09) a tarde, em Brasília (DF), onde São Paulo ficou de fora do apoio ao PT no segundo turno presidencial, o médico francano Dr. Marco Ubiali, braço direito do governador de São Paulo e candidato a reeleição no segundo turno, Márcio França, decidiu manter a neutralidade.

Dr. Ubiali, uma das principais lideranças do partido na região de Franca, esclareceu em entrevistas a rádios locais essa semana, que sua preocupação é reeleger Márcio França governador e que suas forças estão voltadas para isso. Porém, deixou claro que jamais votaria em Fernando Haddad, do PT.

Vizinhos de gabinete na Câmara dos Deputados, de 2007 a 2014, Dr. Ubiali e Jair Bolsonaro sempre tiveram uma relação próxima e amigável. 

Foi no gabinete de Dr. Ubiali, em Brasília, que Bolsonaro conheceu sua atual esposa, Michelle, na época secretária do político francano.


Artigos Relacionados