Leão Lobo esclarece críticas a Xuxa Meneghel e revela motivo de rixa

Direto e sem papas na língua, Leão Lobo revelou o motivo de tantas farpas com Xuxa

Postado em: em Um Toque a +

Leão Lobo deu uma entrevista exclusiva ao RD1, durante os bastidores do Fofocalizando, e provou que continua afiado. 

Sem pestanejar, o apresentador do SBT soltou o verbo e, enfim, revelou por que faz tantas críticas a Xuxa Meneghel.

Eu, certa vez, insinuei que havia alguma coisa, uma amizade muito forte, entre Xuxa e Ivete Sangalo. Elas chegavam e quase se beijavam em cena e eu falava que era algo em comum. 

Certa vez, a Ivete Sangalo chegou em uma rádio da Globo que eu estava e disse: 'Leão Lobo, quero lhe dizer que não sou lésbica. Eu gosto do que balança'. 

Aí eu disse: 'Então senta aqui e me fala o que é que balança, porque tem muita coisa que balança", disparou. 

Direto e sem papas na língua, Leão Lobo revelou o motivo de tantas farpas com Xuxa. 

"Eu nem a conheço pessoalmente. Eu acho que ela é uma... Sabe aqueles erros que viram celebridades no Brasil? Tem umas coisas assim que surgem... A Xuxa... Ela não canta, ela não dança, ela não apresenta bem. 

Ela fala com uma voz que nunca evoluiu aquele jeito de falar. A Eliana evoluiu, a Mara Maravilha evoluiu, a Angélica evoluiu muito também e a Xuxa ficou sempre naquela...", alfinetou.

"Eu fui ver um show, até para não ser preconceituoso. Eu fui ver. Os bailarinos eram maravilhosos, os cantores eram maravilhosos. Ela ficava na frente e voltava pra trás e ia pra frente... 

E todo mundo dançando e cantando e ela não cantava nada. Aquela vozinha, né... Aí eu falei: 'Bom, eu tava certo'", prosseguiu.

Leão ainda avaliou a carreira de Xuxa como sucesso por causa de Marlene Mattos, ex-diretora da loira na Globo. Questionado se a mãe de Sasha está ligada ao mundo infantil, Lobo não titubeou.

"Eu acho que sim [Xuxa ainda está ligada ao mundo infantil], mas acho que tinha um gênio por trás dela, chamado Marlene Mattos, que está esquecida e sem dinheiro. 

Mas foi uma grande empresária e diretora. Eu acho até que ela falava no ponto pra Xuxa. Você vê que na Record não aconteceu nada", provocou.

"Eu acho que a minha função como crítico de televisão é desmontar um pouco esses falsos mitos que se constroem. A Hebe era uma pessoa que não tinha cultura, mas era de uma inteligência e vivacidade que tirava as coisas de letra e sacava as coisas no ar. 

Eu falo porque sentei várias vezes no sofá dela e participei muitas vezes do programa dela. Você podia não concordar com a opinião política dela, como eu não concordava, mas você percebia como ela era inteligente e viva no que ela fazia. Ela era atual. 

A Hebe nunca ficou antiga. Ela faleceu no auge de como era uma boa apresentadora", comparou.

"Então, temos que valorizar quem é do ramo, porque, afinal de contas, todo mundo pode. Todo mundo chega, tira a roupa, fica famosa. Se não tiver alguém que separe o joio do trigo, fica todo mundo igual", concluiu Leão Lobo.


Artigos Relacionados