Jovem autista vai realizar sonho e narrar montarias na Festa do Peão de Barretos

Apaixonado pelo mundo sertanejo, Tálick de Castro vai narrar as montarias dos dias 22 e 23 de agosto

Postado em: em Cidades

Tálick, ao lado da mãe Adriana, vai realizar o sonho de narrar um rodeio em Barretos (Foto: Arquivo Familiar)

A paixão pela cultura sertaneja começou cedo. Aos seis anos Tálick de Castro já se vestia como cowboy. O chapéu, a bota e o cinto com a fivela faziam parte do figurino do menino que sonhava em ser locutor de rodeios. Foi na mesma idade que a mãe Adriana de Castro confirmou que os sintomas que apareceram quando ele tinha um ano eram realmente de Autismo.

Mas o diagnóstico de um autismo de grau leve não mudou o desejo de Tálick de narrar rodeios e mesmo pequeno ele já fazia versos na arena. "Ele tinha um primo que era locutor de rodeios, e se inspirava nele quando entrava na arena para narrar seus versos", contou Adriana de Castro, mãe do Tálick.

O sonho do jovem ganhou mais força no ano passando, quando Tálick, que é de Viradouro/SP, participou de um curso de narradores organizado pelo locutor Barra Mansa, um dos nomes mais respeitados nas arenas pelo país. "Ele insistiu muito para participar e eu o levei. No início a gente explicava que seria difícil e que ele tinha que se dedicar muito para narrar em Barretos, mas ele tirou de letra e foi convidado pela organização", revelou Adriana.

O desempenho do jovem rendeu diversos elogios e um convite para narrar no Rodeio Júnior que acontece de 22 a 25 de agosto durante a 64ª Festa do Peão de Barretos. "Eu fiquei surpreso pela capacidade dele, não seria justo ele não ter uma oportunidade já que é o sonho dele", explicou José Alexandre Paiva, coordenador do Rodeio Júnior.

Tálick vai narrar as montarias dos dias 22 e 23 de agosto, ansioso pelo momento especial em Barretos o jovem conta os minutos para a chegada do grande dia. "Estou muito feliz e emocionado para narrar o Rodeio Júnior, vai ser a realização do meu sonho. Aqui na minha cidade está todo muito contente porque eu vou narrar no Barretão", contou Tálick.


Artigos Relacionados