Igrejas de Franca se adaptam na pandemia para continuar nutrindo a fé

Canais digitais estão sendo usados para transmissão de missas, reuniões, momentos de oração, palestras, etc

Postado em: em Religião

Transmissão de missa via Youtube (Foto: Reprodução)

Por ocasião do isolamento social em que a sociedade vive, provocado pela pandemia da COVID-19, também a Igreja Católica precisou se adaptar, a fim de que pudesse ter mínimas condições de continuar nutrindo a fé dos fiéis.

Em Franca, a realidade presente tem levado à descoberta e desenvolvimento de novos métodos e estratégias, impulsionando à novas experiências. 

Desta forma, a quase totalidade das paróquias da Diocese de Franca (que abrange 19 municípios) tem lançado mão das transmissões (algumas diárias) ao vivo da Missa pelas redes sociais e canais no youtube em canais próprios. 

Estes canais estão sendo utilizados também para a transmissão de lives, momentos de oração (Terço Mariano, Terço da Misericórdia, Oração da Liturgia das Horas, Novenas, Tríduos), reuniões de oração em grupos, palestras, e outras iniciativas. 

Também tem sido aproveitados os espaços oferecidos pelas rádios católicas e comerciais para a evangelização.

O Portal Diocesano de Comunicação é o canal que reúne as informações gerais dos trabalhos que são desenvolvidos em nível paroquial e diocesano, mostrando assim o rosto da diocese.

"A Igreja segue tentando utilizar-se dos meios e pessoas para evangelizar neste tempo, passando para o virtual a celebração litúrgica, cume da vida cristã. Mas é importante salientar que há uma relação profunda entre o que a Igreja celebra e a vida. Ela valoriza o virtual mas não se esquece do presencial. Valoriza o mistério, a Eucaristia, a presença do outro", observa o Pe. Ferdinando Henrique Pavan Rubio, Assessor Diocesano da Pastoral da Comunicação da Diocese de Franca.

Transmissão missa Igreja Santa Rita (Foto: Reprodução)


Ele completa: "Portanto, o essencial será sempre vivido presencialmente e o resto de forma virtual. Pós-pandemia, guardando o essencial – sendo Cristocêntrica, a Igreja será convidada a se reinventar".


Artigos Relacionados