IBAMA anuncia que vai contratar mais de 1.300 Brigadistas no PREVFOGO

Não há mais informações de como as contratações ocorrerão, se por processo seletivo ou meios diretos

Postado em: em Meio Ambiente

O IBAMA divulgou no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 23 de agosto, que autorizou o Prevfogo a contratar Brigadas Federais para a prevenção e combate aos incêndios florestais nas regiões centro-oeste, norte e nordeste do país, além do Rio de Janeiro.

Prevfogo vai contratar agora os novos brigadistas por tempo determinado.

Ainda não há mais informações de como as contratações ocorrerão, se por processo seletivo ou por outros meios diretos. 

A responsabilidade das contratações ficará a cargo do órgão, bem como a seleção, administração e gerenciamento das atividades das brigadas.

O Prevfogo é um Centro Especializado, dentro da estrutura do Ibama, responsável pela política de prevenção e combate aos incêndios florestais em todo o território nacional.

O órgão inclui atividades relacionadas com campanhas educativas, treinamento e capacitação de produtores rurais e brigadistas, monitoramento e pesquisa. 

O trabalho do Prevfogo é realizado com as Superintendências Estaduais do Ibama.

Segundo a portaria divulgada no Diário Oficial da União, o Prevfogo irá formar Brigadas Federais temporárias em várias regiões do país. 

Serão mais de 1.300 vagas abertas, sendo:

Com estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, 2 Brigadistas Chefes de Esquadrão e 10 Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais nos municípios de:

  • Amarante do Maranhão (3 brigadas), Fernando Falcão e Montes Altos no Estado do Maranhão;
  • Conquista D'oeste e Tangará da Serra no Estado do Mato Grosso;
  • Formoso do Araguaia, no Estado do Tocantins;

Com a estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, dois Brigadistas Chefes de Esquadrão e doze Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais nos seguintes municípios:

  • Sena Madureira e Brasiléia, no Estado do Acre;
  • Apuí, no Estado do Amazonas;
  • Oiapoque e Tartarugalzinho, no Estado do Amapá;
  • Serra do Ramalho e Porto Seguro no Estado da Bahia;
  • Alto Paraíso, Cavalcante (3 brigadas), Minaçu e Teresina de Goiás, no Estado de Goiás;
  • Bom Jardim no Estado do Maranhão;
  • Porto Murtinho (2 brigadas) e Aquidauana (2 brigadas), no Estado do Mato Grosso do Sul;
  • Feliz Natal (2 brigadas), Cotriguaçu, Cáceres, Poconé, Campo Novo dos Parecis e Paranatinga no Estado do Mato Grosso;
  • Altamira (2 brigadas), Itaituba, Oriximiná, Novo Progresso, Mojú e São Geraldo do Araguaia, Pau D'Arco no Estado do Pará;
  • Petrolina, no Estado de Pernambuco;
  • Uruçuí, Floriano e Alvorada do Gurguéia, no Estado do Piauí;
  • Porto Velho, Machadinho D'Oeste e Nova Mamoré, em Rondônia;
  • Amajari, Cantá, Normandia, Boa Vista, e Uiramutã, no estado de Roraima;

Brigadas Federais temporárias com a estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, 4 Brigadistas Chefes de Esquadrão e 16 Brigadistas nos municípios de:

  • Tocantinópolis, Pium e Lagoa da Confusão, no Estado do Tocantins;

Brigadas Federais temporárias com a estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, 4 Brigadistas Chefes de Esquadrão e 18 Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais, nos seguintes municípios:

  • Humaitá, no Estado do Amazonas;
  • Canarana e Serra Nova Dourada, no Estado do Mato Grosso.

Brigadas Federais temporárias com a estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, 4 Brigadistas Chefes de Esquadrão e 24 Brigadistas em

  • Barreiras e Itaetê, no Estado da Bahia;
  • Grajaú, no Estado do Maranhão;
  • São João das Missões, no Estado de Minas Gerais;
  • Corumbá no Estado do Mato Grosso do Sul;
  • Serra Talhada, no Estado do Pernambuco;
  • Tocantínia e Itacajá no Estado do Tocantins;
  • Pacaraima, no Estado de Roraima.

Brigadas Federais temporárias com a estrutura de 2 Brigadistas Chefes de Brigada, 4 Brigadistas Chefes de Esquadrão e 24 Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais, nos seguintes municípios:

  • Quixeramobim, no Estado do Ceará;
  • Rio de Janeiro, no Estado do Rio de Janeiro;
  • Porto Velho, no Estado de Rondônia;
  • Tocantínia, no Estado do Tocantins;

Brigadas Federais temporárias com a estrutura de 2 Brigadistas Chefes de Brigada, 6 Brigadistas Chefes de Esquadrão, 36 Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais no Distrito Federal.

Brigadistas de Manejo Integrado do Fogo, nas seguintes quantidades por estado:

  • Um gerente do fogo, um chefe de brigada e 4 chefes de esquadrão no Distrito Federal;
  • 4 brigadistas em Cavalcante, no Estado de Goiás;
  • 6 brigadistas em Amarante do Maranhão, 2 brigadistas em Fernando Falcão e 2 brigadistas em Montes Altos no Estado do Maranhão;
  • 2 brigadistas em Conquista D´Oeste, Campo Novo dos Parecis e Paranatinga, 4 brigadistas em Tangará da Serra, e 6 brigadistas em Canarana e Serra Nova Dourada no Estado do Mato Grosso;
  • 2 brigadistas em Normandia, Uiramutã, Pacaraima, Amajari e Cantá, em Roraima;
  • 3 brigadistas em Tocantinópolis, 5 brigadistas e um chefe de esquadrão em Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia, 6 brigadistas em Itacajá e em Tocantínia, no Estado de Tocantins;
  • 6 brigadistas em Humaitá, no Estado do Amazonas.

Brigadistas Gerente do Fogo para apoio às Coordenações Estaduais do Prevfogo, nas seguintes quantidades:

  • um no Estado do Acre;
  • um no Estado do Amazonas;
  • dois no Estado da Bahia;
  • um no Estado do Ceará,
  • quatro no Distrito Federal;
  • dois no Estado de Goiás;
  • três no Estado do Maranhão;
  • seis no Estado do Mato Grosso;
  • dois no Estado do Mato Grosso do Sul;
  • três no Estado do Pará;
  • um no Estado de Pernambuco;
  • dois no Estado do Piauí;
  • dois no Estado do Rio de Janeiro;
  • dois no Estado de Rondônia;
  • quatro no Estado do Tocantins;
  • dois no Estado de Roraima

Artigos Relacionados