“Hooyah!” Um recado para o MUNDO!

Mantra na Caverna da Tailândia

Postado em:

E ouvindo os links acima, comecei a escrever sobre este fato que se tornou um grande recado para o mundo todo.

Certamente este povo com estas músicas meditativas , estes mantras, este comportamento focado no espiritual, se salvaram e saíram da caverna com leves problemas de saúde.

O treinador, foi por 10 anos um monge budista , a partir de seus 14 anos de idade. Se não fosse este ser espiritualizado ali naquela circunstância adversa, provavelmente estariam todos mortos. Foram encontrados juntos, enfileirados, sentados, tranquilos e sorrindo para os mergulhadores que os encontraram.

Veja que lição para o mundo : um refugiado ( e sabemos o quanto estão sofrendo estes refugiados pelo mundo todo) , era o único que falava inglês e pode passar as informações para os mergulhadores ingleses. Este refugiado se mudou de sua região que era foco de violência e tráfico, muita pobreza e seu pai o levou para esta cidade onde ele teria outras oportunidades. Realmente teve, foi acolhido , estuda numa escola tradicional e reconhecida como de excelente ensino.

Fico imaginando o que estes jovens faziam no escuro, sem poder dispender energia, apenas ESPERANDO. Esperando no sentido de ESPERANÇA!

Tinham a voz e o pensamento para se comunicarem entre si e com o resto do mundo. E foi o que fizeram.

Suponho que o treinador, ex-monge budista deva ter entoado os mantras que poderiam mantê-los esperançosos e vivos. O som cura, evoca, tranquiliza.

Se fosse um funk ou qualquer música que agitasse ou deixasse o corpo e mente totalmente desconectados do espiritual, não ficariam 2 dias vivos.

E foram 9 dias até serem encontrados completamente no escuro. Que situação para analisarmos com profundidade e tirarmos as mais variadas lições de tudo isso.

Você tem medo de escuro?

Não sabe nadar?

Tem medo de bichos desconhecidos?

Sente muito frio?

É ainda jovem precisando de nutrientes para crescer?

Tem claustrofobia?

Sabe se virar com pouco oxigênio?

Então temos uma notícia : vai ter que enfrentar tudo isso agora, preso numa caverna.

Como devem ter histórias para nos contar! O mundo todo deve estar querendo saber de suas histórias, pensamentos, sentimentos e acima de tudo das estratégias que os mantiveram vivos e saudáveis mentalmente e com pequenos problemas pulmonares.

Para mim, o BUDISMO teve total influência para que tudo tivesse um final feliz.

As práticas meditativas, as crenças diversas que os orientais possuem no trato com a natureza, se fundindo a ela... Enfim, ao invés de gritarem desesperados, penso que entoaram mantras. Ao invés de fazerem barulho para serem ouvidos, penso que silenciaram e enviaram seus pensamentos para serem atendidos. Uma cultura que admiro, estão conectados com o sutil, o espiritual, o Deus.

Quanto ao GOVERNO LOCAL, militar, proibiu jornalistas de divulgarem qualquer notícia que não fosse oficial. Ai daquele que desobedecesse. E tinham que se manter em orações juntamente com o povo , cantando e dançando com grupos religiosos, ou simplesmente em silêncio, sem causar pânico ou sensacionalismo. E assim, com este silêncio e respeito, muito trabalho e foco em cada mínimo detalhe , eles foram salvos!

Os mais fortes saíram primeiro. Que pensamento mais interessante e lógico! Se os fracos fossem primeiro e morressem, minariam as forças dos outros. Tinham que ficar com os 3 médicos anônimos e o treinador, sendo cuidados para se fortalecerem.

Este treinador será punido. Li numa reportagem que primeiro eles devem receber carícias, reconhecimentos, presentes, homenagens. Depois todos serão castigados de alguma forma porque violaram as regras de que ali não se poderia entrar.

Lembrei-me de uma peça de teatro que escrevi em 1996 com o título LUZ NO FIM DO TÚNEL – nome do disco de Betinho Eliezer, onde a trilha sonora eram as músicas deste CD. Prestamos uma homenagem a profissionais francanos .

A história era sobreos passageiros de umTREM DO METRÔ que fora sequestrado por E.T.s e o colocadona Mata Altântica para observarem asreações dos passageiros e como cada um deles contribuiria com seus conhecimentos para saírem dali. Estavam no trem profissionais de várias áreas , que correspondiam às disciplinas escolares: Ciências, Matemática, História, Geografia, Português, Inglês, Ed. Física, Artes/ Música.

O profissional da área de Ciências identificou pela vegetação que estavam na Mata Atlântica. O de Matemática traçou um esquema com ângulos, retas e curvas que deveriam seguir para encontrarem a saída, juntamente com os conhecimentos de História e Geografia . Enquanto isso os profissionais de Inglês, decifravam um manual que encontraram no trem, os de Português idem e interpretavam textos difíceis deste manual. Educação Física e Artes mantinham a saúde Física e Mental dos passageiros com exercícios e músicas.

Tudo isso para mostra a IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO GERAL, DE HABILIDADES, COMPETÊNCIAS que devemos adquirir na vida.

PASSAGEIROS NO TREM DO METRÔ INDO OU VOLTANDO DO TRABALHO.

O MÚSICO ALIViANDO A TENSÃO DE TODOS OS PERDIDOS NA MATA







https://www.vix.com/pt/noticias/561289/como-meninos-da-tailandia-sobreviveram-tantos-dias-presos-essa-pode-ter-sido-a-chave

As pessoas aqui tratam-se como família. Conheço pessoas que abriram as portas de sua casa para alguns estrangeiros que cá vieram e isso foi um pequeno passo que contribuiu para este sucesso geral.”

“As palavras do ex-governador tocam fundo no coração da maioria dos tailandeses que aqui estão presentes, que gostam de ouvir os elogios ao caráter do povo e os pedidos para que esta operação sirva de exemplo para o resto do mundo.”

“A sensação de alívio mistura-se com a alegria e deixa os corpos moles. Muitos aproveitam para se sentar com calma pela primeira vez em dias. Os agentes da polícia, que até aqui faziam por manter o ar rígido, soltam-se finalmente e exibem os sorrisos. Mesmo assim, não aceitam ainda falar aos jornalistas — o respeito pelas “regras” definidas pelo controlo das operações mantém-se. Os comandantes, aliás, frisaram isso na sua conferência de imprensa, informando com orgulho que a pessoa responsável por ter filmado a área do resgate com um drone que sobrevoou a zona já foi presente a tribunal e condenada em apenas um dia. “Quero avisar: sigam as regras. A todos os [jornalistas] que o fizeram , obrigado”, anunciaram — uma frase que não é de espantar se recordarmos que a Tailândia é atualmente governada por uma junta militar, desde o golpe de Estado levado a cabo pelo Exército em 2014.”


 Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.​