Governo vai ampliar reajuste de diretores e supervisores de escolas

Mobilização liderada pelo deputado estadual francano Roberto Engler teve sucesso

Postado em: em Política

O Governo vai ampliar para 7% o aumento dos salários de diretores e supervisores da Rede Estadual de Educação e do Centro Paula Souza. Em reunião realizada na manhã de hoje (7), ficou definido que um novo projeto de lei, tratando especificamente desse reajuste, deve ser enviado à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em até uma semana.

O acordo para extensão do aumento para as classes de suporte pedagógico foi alcançado depois de articulação política liderada pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB), em conjunto com representantes da Udemo e da Apase, e com apoio do líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Barros Munhoz (PSDB). “É uma grande notícia e uma grande vitória”, comemorou deputado Roberto Engler.

Roberto Engler e Barros Munhoz, os representantes da Udemo, Chico Poli e Volmer Pianca, e as lideranças da Apase, Rosângela Ferini Vargas Chede e Aparecida Antônia Demambro, se reuniram com o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Marcos Monteiro, tratando da demanda.

O PLC 01/2018, que trata do reajuste dos salários dos servidores estaduais, prevê um reajuste de 3,5% para os diretores e supervisores. Durante a conversa, a principal questão apresentada pelo presidente da Udemo, Chico Poli, foi que o tratamento diferenciado entre as classes do Magistério é prejudicial à carreira como um todo.

O secretário Marcos Monteiro, que já tinha conhecimento da reivindicação das classes de suporte pedagógico, revelou que o Governo está preparando uma nova proposta que faça o ajuste solicitado. A intenção é que o novo PLC, que também deve beneficiar algumas outras categorias, chegue à Assembleia Legislativa no máximo até a próxima terça-feira (13).

“Esse é um desfecho que torna mais justas as definições que se referem aos professores, diretores e supervisores e demonstra que a nossa defesa, baseada na mobilização das entidades de classe, especialmente a Udemo e a Apase, é a mais acertada. Agradecemos à liderança de Governo, à secretaria e especialmente ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), que respeitam e se mostram sensíveis aos nossos argumentos”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.

Há um esforço dentro da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para que o aval ao PLC 01/2018 seja dado até o dia 20 próximo, permitindo que o reajuste seja incluído na folha de pagamento de abril. Quando aprovado, o pagamento do aumento aos profissionais do quadro do Magistério e dos demais servidores estaduais será retroativo a 1º de fevereiro.


Artigos Relacionados