Governo estadual busca administrador para o Fundo Imobiliário

Parceria prevê contratação para operar venda de imóveis públicos ociosos para otimizar e racionalizar recursos

Postado em: em Desenvolvimento

O governo de São Paulo publicou novo edital do pregão presencial para contratar responsáveis para administrar e operar a carteira de imóveis do Estado.

O Fundo de Investimento Imobiliário do Estado de São Paulo – FII iniciará seus trabalhos com um portfólio de 264 imóveis de um estoque de mais de 5 mil presentes em todas as regiões do Estado, avaliados inicialmente em R$ 1 bilhão. O edital está publicado no Diário Oficial do último dia 23 de dezembro.

A proposta havia sido suspensa temporariamente diante de questionamento feito ao Tribunal de Contas do Estado. Tendo todas as questões esclarecidas, a Companhia Paulista de Parcerias reagendou então a abertura dos envelopes para o dia 30 de janeiro de 2018, às 14h, na sede da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

Este será o primeiro fundo imobiliário público do Brasil. O governo paulista trará um consórcio para fazer a gestão desse fundo que poderá vender os ativos, permutar ou até participar de empreendimento, comentou o governador no lançamento do projeto. 

O Estado cria uma espécie de imobiliária pública. Nessa primeira oferta ao mercado foram selecionados imóveis com documentação regularizada e que poderão ser vendidos com maior facilidade. No estoque estão contemplados imóveis comerciais, residenciais, terrenos, barracões, oficinas e ginásios incorporados pelo Estado ao longo do tempo. Os interessados terão um mês para enviar as propostas.

O gestor do fundo ficará responsável pela administração por cinco anos, com possibilidade de prorrogação desse prazo. São Paulo é pioneiro na criação de um mecanismo para otimizar e racionalizar os recursos públicos disponíveis com a venda desses imóveis, que representa não apenas o ingresso de valores no Tesouro Estadual, mas também uma importante redução de despesas administrativas e de custeio.

A Companhia Paulista de Parcerias – CPP, ligada à Secretaria da Fazenda, será responsável por conduzir a licitação, contratar o administrador e acompanhar a gestão do fundo com o agente privado. Mais informações podem ser obtidas no site www.imoveis.sp.gov.br.


Artigos Relacionados