Governador Doria amplia quarentena no Estado, que agora vai até 31 de maio

Expansão dos casos para o interior e litoral e o baixo isolamento fizeram governo rever a reabertura gradual

Postado em: em Política

Avenida Hélio Palermo, sem movimento (Fotos: José Araújo)

​O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira (8), que vai ampliar a quarentena até 31 de maio, sem flexibilização. As medidas de isolamento teriam validade até este domingo, 10.

A previsão do governo era a de iniciar um processo de retomada das atividades a partir da próxima segunda-feira, 11, mas o plano precisou ser revisto por conta da expansão no número de casos confirmados e mortes em decorrência do novo coronavírus. 

As baixas taxas de isolamento, que estão em média constante de 47%, bem abaixo do ideal, também influenciaram a decisão.

Desde o anúncio do plano, há vinte dias, os casos confirmados da doença no estado mais que dobraram, saindo de 15.901 para 39.928. Já as mortes quase triplicaram, saltando de 1.134 para 3.206 no mesmo período.

Na capital paulista, a situação é a mais crítica, com 24.273 casos confirmados e 1.986 óbitos. O prefeito Bruno Covas endureceu as regras de rodízio para forçar o isolamento e evitar ter que decretar lockdown.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do estado também preocupa. Na quinta-feira (7),a capacidade de atendimento no Sistema Único de Saúde era de 66,9% no interior e 89,6% na grande São Paulo.

O avanço do novo coronavírus para cidades do interior e litoral também preocupa. 

Segundo levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Regional, atualmente a cada três dias, 38 novas cidades do interior paulista têm casos da doença pela primeira vez. Já são 371 municípios com ao menos um registro da doença.

(Foto da home: José Araujo)


Artigos Relacionados