​Gaeco investiga ramificação de quadrilha em Ibiraci e Passos

Operação apura crimes de formação de quadrilha, peculato, fraude em licitação e lavagem de dinheiro

Postado em: em Cidades

Foto ilustrativa da PM - A pedido do MPMG, a Justiça determinou o sequestro de R$ 326.355,52 em bens dos investigados a fim de assegurar o ressarcimento ao erário

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Carmo do Rio Claro e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), núcleo Passos, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 13 de agosto, em ação conjunta com a Polícia Militar, a operação Fluxo de Caixa, destinada a aprofundar investigação de crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, fraude em licitação e lavagem de dinheiro.

Os fatos em apuração se referem a pagamentos feitos pelo município de Carmo do Rio Claro sem a comprovação das correspondentes prestações de serviços, iniciados no ano de 2012.

A pedido do MPMG, a Justiça determinou o sequestro de R$ 326.355,52 em bens dos investigados a fim de assegurar o ressarcimento ao erário. Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nos municípios de Carmo do Rio Claro, Passos e Ibiraci.

A operação conta com a participação de cinco promotores de Justiça, servidores do MPMG, agentes da Receita Estadual e 16 policiais militares.


coletiva dos promotores do GAECO a imprensa hoje quinta-feira (13/08)







Artigos Relacionados