Furtos e roubos em geral registram queda em setembro no interior de SP

Nesse período, foram feitas mais de 10 mil prisões pelas polícias paulistas da região

Postado em: em Segurança

​O interior do Estado de São Paulo terminou o mês de setembro com redução em todas as modalidades de furtos e nos roubos em geral, de carga e de veículos, segundo dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública. 

Latrocínios, extorsões mediante sequestro e roubos a banco ficaram estáveis. Nesse período, foram feitas mais de 10 mil prisões pelas polícias paulistas da região.


O indicador de roubos em geral caiu 12,3%, com 4.315 ocorrências registradas em setembro deste ano. Em setembro de 2018, foram 4.921. O resultado é o menor desde 2008. Também houve queda nos roubos de veículos. Com uma diferença de 297 casos, o número passou de 1.096 para 799 e foi o menor da série histórica.

Roubos de carga também caíram. Com um recuo de 27,9%, ou de 46 ocorrências em números absolutos, houve 119 registros de boletins desta modalidade criminosa no nono mês de 2019, contra 165 em igual período de 2018.

O indicador de roubos a bancos ficou estável e apresentou um caso pela segunda vez consecutiva.

Outros indicadores

Outros crimes que permaneceram estáveis em setembro foram os latrocínios e extorsões mediante sequestro. O primeiro registrou sete casos pela segunda vez consecutiva. O segundo permaneceu zerado pela quinta vez seguida.

Em contrapartida, os casos de estupros aumentaram 38,3%, com o registro de 715 casos; as ocorrências de mortes intencionais subiram 5,8%, com mais seis registros se comparado a setembro de 2018. No período, foram contabilizadas oito vítimas a mais de homicídios dolosos.

Com as variações, as taxas dos últimos 12 meses (de outubro de 2018 a setembro de 2019) ficaram em 6,49 casos e 6,74 vítimas de homicídios dolosos a cada grupo de 100 mil habitantes do Interior do Estado – são os menores índices da série histórica.

O trabalho das polícias paulistas no interior do Estado resultou em 10.619 prisões e na apreensão de 611 armas ilegais em setembro. Também foram registrados 2.657 flagrantes por tráfico de entorpecentes.


Artigos Relacionados