Franca terá 2ª Caminhada em prol do Combate à Violência Contra a Mulher

Evento organizado pelo Comitê Niara do Grupo Mulheres do Brasil - Núcleo Franca será dia 08 de dezembro

Postado em: em Cotidiano

O Grupo Mulheres do Brasil – Núcleo Franca, através de seu Comitê Niara, promove no próximo dia 08 de dezembro, a 2ª Caminhada em prol do Combate à Violência Contra a Mulher.

A concentração acontecerá na Concha Acústica da Praça Matriz, em Franca, a partir das 9h.

As coordenadoras do evento convidam a população de Franca para participar, com cartazes, indignação e muita vontade para mudar essa história na cidade, que vem contabilizando cada vez mais vítimas de feminicídio.

As Niaras têm se dedicado com determinação ao grande objetivo de prevenir e combater a violência contra as mulheres em Franca, por meio de diferentes ações. Uma delas tem sido lutar pela melhoria do aparelhamento público necessário ao acolhimento eficiente de vítimas de violência doméstica e familiar.

Esta luta está prestes a ser coroada pela inauguração do Centro de Referência da Mulher de Franca, que deve contar com a presença do governador de São Paulo, João Dória, e do secretário de Estado da Segurança Pública, João Camilo Pires. Foi a eles a quem a presidente do Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano, recorreu, em reunião no Palácio dos Bandeirantes, no último dia 2 de maio, para levar um pedido de suas Niaras: melhorar o aparelhamento da Delegacia de Defesa dos Direitos da Mulher de Franca (DDM), que estava mal instalada e carecia de efetivo para cumprir bem sua função.

“Quando uma mulher vitimizada consegue fazer a denúncia, ela precisa de todo o acolhimento, principalmente psicológico. Também tem necessidade de orientação jurídica, apoio e encaminhamento para quem pode ajuda-lá. Tudo isso ela encontrará no Centro de Referência”, justifica a co-líder do Comitê Niara, Dora Bittar.

Segundo ela, também serão oferecidos, no Centro, oficinas e cursos profissionalizantes, em parceria com instituições especializadas, para dar opções de sustento a mulheres que queiram romper com o ciclo de violência em suas realidades.

Mas a luta não acaba com estas primeiras conquistas. As Niaras seguem tocando vários outros projetos ‘linkados’ ao propósito de combater a violência contra a mulher, como palestras em escolas, UBSs, centros comunitários e caminhadas de conscientização. “O objetivo é grande, mas a determinação delas, maior ainda”, conclui Eliane Sanches Querino, coordenadora do Núcleo Franca do Grupo Mulheres do Brasil.


Artigos Relacionados