Foliculite na barba – saiba o que é e o que fazer para evitar esse problema

Comum na maioria dos homens, a foliculite na barba não é apenas um problema estético

Postado em: em Beleza

Comum na maioria dos homens, a foliculite na barba não é apenas um problema estético, mas um verdadeiro incômodo. Porém, a inflamação pode ser facilmente evitada com cuidados específicos antes, durante e depois do barbear.

A foliculite na barba é um problema enfrentado no dia-a-dia da maioria dos homens, pois ocorre com frequência após o barbear. Isso porque é uma inflamação dos folículos do pelo, que tem como sua principal causa pequenas lesões na pele provocadas pelo barbear ou depilação.

Nos casos de foliculite na barba, normalmente não há infecção bacteriana, por isso o problema leva o nome de pseudofoliculite. “Apesar de ser parecida com pequenas espinhas, a foliculite não deve ser espremida, se não a situação pode piorar”, conta Renato Lima, diretor de marketing da Barba Urbana.

Mas existem algumas ações que podem ser tomadas antes, durante e depois do barbear para prevenir o aparecimento do problema. Confira:

- Antes: é importante que antes do barbear você higienize bem a barba com produtos específicos para área, pois assim a pele não ficará ressecada e nem sujeita a infecções e inflamações que possam incomodar. “Além disso, você deve sempre preparar a pele antes de se barbear. Para isso, utilize um bom pré-barba e espere ele agir por cinco minutos antes de começar. Desse modo, os pelos estarão mais macios na hora de remover a barba, oferecendo menos resistência à lâmina e causando menos lesões na pele”, explica o diretor.

De preferência, utilize um produto pouco oleoso e com ação calmante, que protege, hidrata e estimula a regeneração da pele, especialmente nas áreas onde a epiderme sofre mais lesões.

- Durante: na hora do barbear, opte por fazer a barba durante o banho, pois a água quente do chuveiro ajuda a abrir os poros, o que facilita a remoção dos pelos. “É importante também fazer a barba com lâminas novas e limpas, sempre tirar os pelos no sentido em que eles crescem e passar a lâmina o menor número possível de vezes na pele”, afirma Renato.

- Depois: depois que terminar a barba, lave o rosto com água fria para fechar os poros rapidamente e evitar inflamações. Além disso, Renato enfatiza que é necessário utilizar imediatamente um pós-barba com propriedade hidratante e calmante para reduzir irritações e vermelhidões.

- Esfoliação: de duas a três vezes por semana, realize uma esfoliação na área da barba. “Realizar uma esfoliação regularmente auxilia muito no combate à inflamação, isso porque o esfoliante remove as células mortas presentes na pele, liberando a passagem para os fios crescerem sem encravarem”, afirma Renato. Para esta etapa, o ideal é optar por produtos específicos para o público masculino, já que a pele do homem é mais grossa.

Para quem já sofre com foliculite, remover a barba através de depilação a laser é uma boa opção, já que o aparelho utilizado emite um comprimento de onda que danifica apenas o pelo e não a pele, diminuindo assim o surgimento de inflamações e pelos encravados. Em casos mais graves, o ideal é procurar um dermatologista que poderá te receitar sabonetes antissépticos e cremes especiais.


Artigos Relacionados