FOFOCAS MUSICAIS A MÚSICA E A ILUSÃO DA FAMA

Postado em:

A complexidade da alma humana nos leva a refletir sobre os lados da balança. Tudo tem os dois lados.

Para que haja equilíbrio é preciso estar vigilante sempre.

Na música, encontramos nas biografias, os mais variados relatos sobre as personalidades dos músicos, geralmente começam crianças prodígio ou muito esforçadas na infância e depois conforme o caminho traçado e as consequências deste caminho as crianças vão aflorando ou potencializando ou desenvolvendo partes emocionais advindas do estudo da música, ou de seu talento ou das circunstâncias a que foram submetidas.

Relendo biografias, observando comportamentos, penso que o estudo da música deveria ser acompanhado de uma análise psicológica para que se consiga dar equilíbrio para estes seres que muitas vezes não estão preparados para a fama ou que a almejam em primeiro lugar, antes da música em si.

Os pais destas crianças precisam de orientação quanto a como conduzir um talento, qual a medida para incentivo e silêncio, disciplina e lazer, aprendizado e divertimento, responsabilidade e ócio criativo.

Vale a pena conferir as biografias de Mozart, Beethoven, Liszt, Chopin ,e tantos outros nas suas mais diferentes peculiaridades. Importante vê-los quando criança. Importante observar como os pais os conduziram e no que se tornaram. O que a vida lhes preparou de desafios como mortes, doenças, etc. E como lidaram com tudo isso.

A vaidade sem dúvida alguma foi um componente que teve seu lado positivo de brilho e seu lado negativo de decadência da personalidade.

Então, hoje deixamos este alerta sobre a ILUSÃO DA FAMA. E ainda sobre os cuidados necessários que se deve tomar para que uma criança não se torne uma reprodutora de desejos de adultos ao invés de construir sua formação musical sólida. Os estragos são grandes para alma.​

​Beethoven


​Mozart







*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.