Entidades se organizam melhor e inclusão social começa a dar resultado

Trabalho se profissionaliza e espalha por todo o estado, começando a dar melhores resultados para a causa

Postado em: em Educação

O trabalho pela inclusão social de pessoas com deficiências está mudando de patamar, graças ao trabalho realizado por entidades que se reúnem numa pirâmide organizacional escalonada.

Exemplo disso foi o encontro realizado na última sexta-feira, no Uni-FACEF, pela Federação das APAES do Estado de São Paulo (FEAPAES-SP) que possui sede em Franca (SP).

Estiveram presentes 133 coordenadores regionais vindos das 23 regionais do estado, para tratar de diversos assuntos que envolvem o cenário das pessoas com deficiência atendidas pelas 305 APAES do estado.

Das antigas associações isoladas e com pouca voz, com trabalho miúdo do dia a dia, houve um salto para as Federações estaduais, com uma Federação Nacional.

Não bastasse isso, foi criada uma Frente Parlamentar Mista em Defesa das APAES, que tem Cristiany de Castro, presidente da FEAPAES-SP, como secretaria executiva.

A escolha de Cristiany de Castro, que tem sua base de trabalho fincada em Franca, foi uma solução racional por causa do conhecimento que ela tem do assunto e da atualização em relação à todas as demandas das entidades junto aos governos.

O trabalho está cada vez mais impessoal e profissional. É feito um treinamento permanente das pessoas envolvidas na causa da inclusão.

É esse planejamento estratégico de longo prazo e a convergência nas demandas que têm possibilitado resultados expressivos para a causa da inclusão social da pessoa com deficiência.

Cristiany de Castro explica que no evento da Federação, realizado na sexta-feira, foram tratados diversos temas, todos divididos por tópicos. “Discutimos assistência social, autodefensoria, defesa dos direitos, mobilização de recursos e também sobre família, educação, educação física e envelhecimento”, disse Cristiany.

A secretária executiva da Frente Parlamentar Mista em Defesa das APAES destacou que o “encontro foi importante porque os coordenadores presentes são pessoas que possuem a função de contribuir na orientação das APAES em suas cidades ou regiões. Também foi um momento para reflexão sobre as estratégias e articulações de interesse da pessoa com deficiência no estado", explica Cristiany de Castro, presidente da FEAPAES-SP.


Artigos Relacionados