Empréstimos com garantia de imóvel pela Caixa já podem ser feitos

Banco quer estimular o home equity, modalidade que permite a redução nas taxas juros de crédito pessoal.

Postado em: em Economia

A Caixa Econômica Federal começa a oferecer a partir desta segunda-feira (3) empréstimos que têm imóvel como garantia, o chamado home equity. Com a nova modalidade, o banco estima que poderá multiplicar por 10 sua carteira no setor, para cerca de R$ 40 bilhões.

O home equity é uma modalidade de crédito no qual um imóvel é utilizado como garantia e permite a redução nas taxas juros de crédito pessoal.

O home equity estará disponível para imóveis livres de ônus, ou seja, que não têm garantia para nenhum outro banco nem para a Caixa. Podem ser oferecidos como garantia imóveis residenciais ou comerciais.

A contratação poderá ser feita com taxas pela TR, IPCA ou taxa fixa, o que permite uma gama de clientes em volume maior, segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Veja as condições abaixo:

IPCA - taxa a partir de 0,6% ao mês num prazo de até 15 anos com garantia de até 50% do valor do imóvel

TR - taxa a partir de 0,7% ao mês num prazo de até 15 anos com até 60% do valor do imóvel

Taxa fixa - taxa a partir de 0,8% ao mês num prazo de até 15 anos com até 60% do valor do imóvel

No caso da TR, a taxa máxima será de 0,9%, oferecida independente de qualquer relacionamento com os clientes.

No crédito pessoal, por exemplo, os bancos cobram juros ao redor de 80% ao ano, segundo dados mais recentes do Banco Central. Com a garantia do imóvel, o juro cairá para uma faixa de 7% a 10% ao ano, mais TR, ou com uso de IPCA ou da taxa fixa anual.

O simulador para a contratação do empréstimo está disponível no site da Caixa, e a contratação será feita nas agências da Caixa e correspondentes Caixa Aqui.

Recentemente, o Banco Central anunciou novas regras que permitem ao cliente contratar operação de crédito oferecendo como garantia imóvel que já esteja alienado fiduciariamente a uma operação de crédito junto à instituição financeira, por meio de compartilhamento.

A Caixa anunciou que lançará uma segunda fase do programa, com condições que contemplarão a aceitação de imóvel com ônus como garantia de novas operações, de acordo com as novas regras anunciadas pelo regulador.

Também a partir desta segunda, começam a valer novas taxas reduzidas dos empréstimos para pessoas físicas para compra de terrenos e construção de imóveis.

Atualmente, na linha com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), o banco cobra taxas menores para quem toma empréstimo para comprar um imóvel pronto do que para os que adquirem um lote urbanizado para construir.

Para a modalidade de financiamento de lote urbanizado, poderão ser financiados valores entre R$ 50 mil e R$ 1,5 milhão, com taxa de juros efetiva de até TR + 8,5% ao ano, com cota de financiamento de até 70% sobre o valor de avaliação do terreno e prazo de até 20 anos para pagamento da dívida.

Nas modalidades aquisição de terreno e construção e construção em terreno próprio, a Caixa passará a ofertar também taxas de juros customizadas que podem chegar a TR + 6,5% ao ano.


Artigos Relacionados