Empresário ajuda menino de 11 anos pego chorando por não poder vender água

Órfão de pai, ele levava dinheiro pra casa para a mãe e os 5 irmãos, que já ficaram sem ter o que comer

Postado em: em Cotidiano

Um menino brasileiro de 11 anos comoveu as redes sociais no vídeo no qual aparece se acabando de chorar, após ter sido impedido de continuar vendendo água na rua.

Gabriel é de Mossoró, no Rio Grande do Norte e apesar de tão jovem, é o “homem da família”. 

Órfão de pai, era ele quem levava dinheiro pra casa para alimentar a mãe e os 5 irmãos, que já ficaram sem ter o que comer dentro de casa.

Mas, depois de uma denúncia, esta semana o Conselho Tutelar da cidade proibiu o garoto de ser vendedor ambulante e, no desespero, o menino se acabou em lágrimas no Instagram.

“A pessoa que fez a denúncia, sem querer te ajudou porque agora nunca mais sua família ficará sem ter um prato de comida. Eu te prometo”, disse o empresário Fritz Paixão durante uma live na última sexta, 25, com Gabriel, no Instagram. (vídeo abaixo)

A família mora de favor em cômodos construídos na casa da avó, que também passa por necessidades. O espaço onde eles vivem não tem reboco, o fogão está quebrado e a geladeira “tá bem velha”, contou Gabriel ao mostrar como vive.

Jovem empreendedor​

Os comerciantes da cidade adoram o garoto. Gabriel já ganhou deles uma bicicleta, um telefone celular e ajuda financeira para poder estudar. O menino está no quarto ano do Ensino Fundamental.

Mas quando perguntado sobre o sonho dele, Gabriel é claro e objetivo: “eu quero é vender”. Pra que? “Pra comprar uma casa para a minha mãe”.

A mãe explicou durante na live que Gabriel sonha em ter um pequeno negócio, um comércio.

E apesar da pouca idade, o garoto entende de vendas, tem garra e é honesto.

“Ele sabe conquistar o cliente com simpatia”, contou o comerciante Érico Wendell, que ajuda o garoto há meses.

Foi Érico quem abriu a conta de Gabriel no Instagram – que já está com mais de 45 mil seguidores – e também criou uma Vakinha pra comprar uma casa para a família.

“O Gabriel tem jeito de empreendedor. Ele enche o isopor e vende tudo em 20 minutos”, contou o comerciante, que se tornou amigo da família.

A virada​

O empresário Fritz Paixão se emocionou com o vídeo do Gabriel chorando e, como em outras situações, está mobilizando a rede de amigos que tem pra começar uma nova corrente do bem.

Em breve, Gabriel, a mãe e os irmãos vão se mudar para uma boa casa, num bairro melhor, para que o menino possa morar perto da escola e trabalhar na frente da garagem da residência, ao lado da mãe, sem ficar como ambulante na rua.

O empresário não revelou à família na live desta sexta, mas vai pagar o aluguel da casa nova.

“Um novo lar, adaptado à sua nova realidade, onde possa exercer seu sonho em continuar vendendo, só que agora, sob a supervisão da sua mãe. E não esquecendo de priorizar sempre a educação do garotinho”, escreveu Fritz no Instagram.

Ele também não falou sobre móveis e eletrodomésticos novos, que doou em outras situações nas quais convocou os amigos corrente do bem.

São expectativas que ficam para os próximos capítulos dessa história de empatia e solidariedade, que deve se desenrolar a partir da semana que vem.

*Informações Só Notícia Boa


Artigos Relacionados