Em razão dos inúmeros benefícios, francanos se rendem ao Tai Chi Chuan

Modalidade atua no físico, no emocional e psicológico, prevenindo doenças e proporcionando bem-estar

Postado em: em Mais+

O tai chi chuan é uma prática cada vez mais procurada pelos francanos em razão dos benefícios que proporciona

Atividade física e terapêutica. Assim pode ser definido o tai chi chuan, um conjunto de práticas milenares de autoconhecimento e auto-cultivo, que mantém o equilíbrio físico e energético de quem o pratica, promovendo a sua integração com a natureza. Mas o tai chi chuan vai além disso. “Nesse conjunto de praticas está contido QI Gong, que é treinamento de energia;  Tuai-ná, que é massagem para revitalizar; Tao-in, que é meditação taoista para serenidade e muitos outros treinamentos de energia vital, todos fundamentados nas teorias da relatividade do Yin e Yang”, observa Simar Anacleto, da Academia Shibumi, que desenvolve o tai chi chuan há 26 anos, tendo já atendido hospitais, escolas particulares com crianças de quatro anos  e adolescentes até 15 anos, universidade da 3ª idade, Centro de Convivência do Idoso, empresas, pastoral da pessoa idosa, executivos, de forma que todos esses atendimentos mostram a versatilidade da técnica, a sua importância e seu poder. “Asseguro que toda essa clientela teve seus benefícios”, diz.

O tai chi chuan oferece benefícios, desde 1) despertar a energia e equilibrar a pressão sanguínea: as técnicas respiratórias reduzem o estresse, diminuem a frequência cardíaca e aumentam o nível energético; 2) aumentar a capacidade de concentração: executando as formas dos movimentos, o praticante exercita a memória e aumenta a capacidade de executar as tarefas diárias com maior facilidade; 3) alongar os músculos e deixar as juntas flexíveis: os movimentos vagarosos e circulares diminuem a tensão e aumentam a resistência muscular e a flexibilidade das articulações; 4) melhorar o equilíbrio e reduzir o risco de quedas e acidentes: a pessoa aprende a girar o seu corpo vagarosamente e andar numa postura mais estreita, melhorando o equilíbrio e diminuindo as chances de cair ou se machucar; 5) até melhorar a circulação: a respiração profunda e os movimentos amplos revigoram os músculos e aumentam o fluxo sanguíneo. Isso permite que o oxigênio fresco circule com nutrientes, alimentando as extremidades do corpo com mais energia.

Várias indicações

O tai chi chuan é prescrito como tratamento a um sem número de doenças e condições dolorosas. Isto porque os movimentos da técnica visam trabalhar a circulação da energia denominada QI. “Somos resultados do fluxo da energia vital em nosso corpo. Esses movimentos lentos e harmoniosos permitem que ela circule livremente pelos nossos corpos através dos canais meridianos”, explica Simar.

Simar Anacleto, da Academia Shibumi, desenvolve o tai chi chuan há 26 anos

Para quem tem artrite, a atividade será o seu melhor exercício, pois trabalha a flexibilidade necessária para que as juntas enrijecidas possam se mobilizar com elasticidade. Se você tem câncer, o tai chi chuan é ideal porque melhora a capacidade aeróbia e estimula o sistema imunológico, sem prejudicar os radicais livres. Quem sofre do coração e pratica os exercícios consegue regularizar não apenas a pressão sanguínea, como também perde peso e elimina sentimentos negativos, tais como raiva, frustração e depressão - os quais podem desencadear um ataque do coração. “Ele ajuda a prevenir a perda de massa óssea, de massa muscular, evita a perda de memória, as quedas de pessoas idosas – que diminuem em até 47%, fato comprovado cientificamente -, evita perda da mobilidade das articulações, entre outros”, completa Simar.

O tai chi chuan não tem contraindicações: atende desde um cadeirante até um paciente com câncer. “Basta ter capacidade de sentar e movimentar que já é possível praticar o tai chi chuan taoista”, diz.

NO FOCO

Simar Anacleto

Academia Shibumi – www.academiashibumi.com.br

Telefones (16) 3025-0355 e 9.9167-3440

facebook.com/academiashibumi/

Rua Coronel Tamarindo, 2861 



Artigos Relacionados