Em Franca, só 9 partidos devem ter 10% dos votos da cláusula de barreira

A Udecif é categórica em avaliar que vários partidos não passarão a barreira dos 10% na eleição de 2020

Postado em: em Política


A Udecif acredita que minirreforma dificultará a eleição para vereadores. O que muda nessa eleição, onde não será mais possível as coligações para vereadores?.

Sidney Carvalho Elias, presidente da União de Defesa da cidadania de Franca - Udecif, fez um prognóstico sobre as chances da Câmara Municipal de Franca se reeleger o mesmo quadro de parlamentares.

Para ele, com as mudanças efetivas alguns partidos terão poucas chances de atingir os 10% do eleitorado. A Udecif é categórica em avaliar que vários partidos não passarão a barreira dos 10%. 

Na visão de Elias, os prováveis partidos que estarão com mais chances, baseadas em eleições passadas serão: PL, PSL, PP, DEM, MDB, PODEMOS ,PSDB e PSD que, juntos, matematicamente terão os votos válidos.

Com a minirreforma eleitoral aprovada em 2015, ficou alterará a eleição proporcional brasileira. Houve a inclusão da cláusula de desempenho no artigo 108 do Código Eleitoral.

Para se eleger, o candidato precisa conquistar votos em um percentual mínimo de 10% do quociente eleitoral, que já valia nas eleições passadas. 

Porém, antes eram permitidas coligações, em que vários partidos se juntavam e disputavam como se único fossem.

Agora isso não será mais permitido. Cada um terá que disputar com suas próprias pernas, sendo que, como sempre ocorre, muitos deles não conseguirão atingir os 10%.

Esses votos não serão considerados válidos, não entrando nem na contagem. Veja abaixo um exemplo gráfico de como foi a eleição de 2016.


Se for analisado o total de 100%, matematicamente apenas 9 partidos terão chances de passar.

Nas eleições de 2016, apenas 7 forças politicas distribuídas em 13 partidos tiveram votos válidos. Quase 23 mil votos foram perdidos, ficando distribuídos em 12 partidos que não conseguiram alcançar os 10% mínimos.

A tendência é que nessa eleição o número de votos perdidos cresça ainda mais e os válidos sejam disputados no tapa.


Artigos Relacionados