Em época de florada, falta de chuvas ainda preocupa cafeicultores da Mogiana

Produção para a safra 2018 pode ser afetada com as reservas hídricas dos cafezais se esgotando

Postado em: em Agronegócios

​O mês de setembro marca o início da florada nas lavouras do país, mas a falta de chuvas na região da Alta Mogiana, localizada no nordeste do estado de São Paulo (região de Franca), começa a preocupar os cafeicultores, já que a produção dos frutos para a safra 2018 pode ser afetada, com as reservas hídricas dos cafezais começando a se esgotar. 


Foto: Café Editora

De acordo com o agricultor Gilmar Berlese, que tem uma fazenda em Brodowski (SP), o sol muito forte começa a agredir a planta, que desidratada não floresce. "O chamado botão, que se transforma em flor, é muito sensível. Sem chuva a planta não recebe a água que necessita, causando prejuízos. O sinal amarelo já está acesso", disse.

Segundo o superintendente da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas(Cocapec) Ricardo Lima de Andrade, o café se adaptou à região da Alta Mogiana em função das características climáticas favoráveis, como o verão chuvoso e o inverno seco. No entanto, se a estiagem se prolongar, a safra 2018 pode ser afetada. “As lavouras estão bem cuidadas e a chuva virá justamente para confirmar esse processo de florescimento, garantindo que tudo que o cafeicultor fez se transformará no fruto do que vem", explicou.  

Um levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em maio deste ano estimou uma safra de 4,37 milhões de sacas de café no Estado de São Paulo. Conforme Berlese, a colheita fluiu bem e a qualidade do produto foi boa por conta de uma secagem bastante regular. 

(www.cafepoint.com.br


Artigos Relacionados