Eleições 2016: monitoramento nas redes sociais para candidatos é fator estratégico

Postado em:

Política não se discute, certo? Errado! Nunca antes na história desse país se debateu tanto sobre política nas redes sociais. Discussões acaloradas, diga-se de passagem. E olha que a campanha para as eleições municipais ainda estão em fase inicial. A chapa vai esquentar daqui a pouco.

Apesar de a grande maioria dos candidatos ter perfis, sites, canal no youtube na Internet, há ainda muitos políticos que ignoram a força das redes sociais na conquista (ou não) do eleitorado e a grande maioria não sabe como utilizá-las, fazendo deste, um canal de mão única; eu falo vocês escutam. E não funciona assim! Se desejar falar comigo sobre isso, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Qual a importância do monitoramento para as eleições 2016?

Antes de sair falando, é importante identificar o que estão falando de você nas redes sociais. Estou falando sobre monitoramento. Ao analisar o conteúdo do que está sendo postado sobre você, é possível alinhas o seu discurso estratégico.

"Pessoas comuns conseguem espalhar boas e más informações sobre marcas mais rapidamente que as pessoas de marketing." (Ray Johnson)

Afinal, o monitoramento de redes sociais é um termômetro do que as pessoas estão pensando sobre determinado candidato ou assunto e traz informações de um jeito muito mais rápido que as pesquisas eleitorais tradicionais. Sem dizer que são opiniões espontâneas. Isso não quer dizer que você deva abandonar as pesquisas tradicionais.

Ferramentas de monitoramento de redes sociais

São inúmeras as opções de ferramentas grátis para realizar o monitoramento das redes sociais. Muitas são específicas (e limitadas) para determinada rede. Mas para citar algumas segue:Topsy, Google Trends, Compete e Blog Pulse, Twitalyzer, Hashtagify, Iconosquare. Digite no Google pra procurar mais.

Minha indicação de uma boa ferramenta de monitoramento (paga) é o Torabit. Ela é completa e serve para processar grandes quantidades de dados, compor gráficos, elaborar planilhas, emitir relatórios, fazer comparações entre marcas, produtos e nomes, o Torabit permite análises em profundidade do comportamento dos internautas em relação a qualquer assunto, nome, instituição ou empresa – e de forma rápida e intuitiva.

Profissional de monitoramento de redes sociais.

Essas ferramentas, claro, captam os dados. Diante deles, o que fazer?

O profissional que vai decodificar esses dados é conhecido como analista de monitoramento de rede social. Ele precisa ter senso crítico e habilidade em explicar o que mostram os gráficos de seus relatórios e fazer um bom resumo estratégicos das centenas/milhares de menções captadas pela ferramenta de monitoramento.

Numa campanha política, características como agilidade, dinamismo e noções sobre o cenário político brasileiro (quem é quem, partidos, leis e etc.) são diferenciais. Uma boa dica é escolher pessoas que gostem de política, que saibam interpretar bem um texto e que são realmente apaixonadas pelo assunto.

Política e políticos nas redes sociais

O blogueiro Bruno Figueredo, do Joga no Google, fez uma entrevista comigo sobre política nas redes sociais. Nela falo tudo e muito mais sobre como s políticos usam as redes sociais - entre os grandes candidatos está melhorando (com equipes especializadas) dia após dia - e como eles deveriam usar. Confira no vídeo!