​Eleição no PSB pode ser pano de fundo para debandada de filiados

Escolha do novo presidente do diretório de Franca acontecerá no congresso da legenda

Postado em: em Política

A eleição para escolha do novo presidente do diretório do PSB em Franca colocará frente a frente o assessor do deputado estadual Adílson Rossi, Rodrigo de Paula, o "Soró", e o gerente da FEAC - Fundação Esporte, Arte e Cultura -, Ricardo Pereira.

Será mais um capítulo do racha que tem caracterizado o partido nos últimos meses, desde o período que antecedeu as eleições para prefeito e vereador, em outubro. Na ocasião, o PSB, com o então presidente Cézar Vilela à frente, condicionava sua participação no governo à cessão de alguns cargos e uma secretaria pelo prefeito eleito, Gilson de Souza (DEM).

Porém, Ricardo Pereira, que foi candidato a vereador mas não se elegeu, em companhia de outros que perderam a eleição, como Boni, Danilo Bertoldi e Cordeiro, negociaram diretamente com Gilson e conseguiram colocações de segundo e terceiro escalão. Dos quatro, somente Cordeiro foi demitido. O posicionamento deles causou mal estar no restante do grupo.

Agora, quando a eleição caminhava para a candidatura única, no caso de Soró, Ricardo Pereira anunciou que tem interesse na presidência do diretório. Novo racha. A decisão ocorrerá no congresso do partido, que será realizado em agosto.

Mas a candidatura de Ricardo, mesmo sabendo que Rodrigo deve ser eleito com ampla maioria dos votos, e seu grupo, pode ser pano de fundo para que eles migrem para outras legendas, com grandes chances para o DEM ou o PP, ambos sob o comando do prefeito Gilson, consolidando a colocação dele e seus aliados no governo.


  • Ubiali ainda não se manifestou sobre racha do PSB

Artigos Relacionados