Dólar fecha abril em alta a R$ 3,50, maior patamar desde junho de 2016

Em abril, a moeda americana subiu 6,03% - preocupação dos investidores é alta dos juros maior que o esperado

Postado em: em Economia

O dólar fechou com alta de 1,16% ante o real na última segunda-feira, 30 de abril, cotado a R$ 3,5026, e acumulou avanço de 6,03% somente em abril. É o maior patamar de fechamento desde 3 de junho de 2016 (R$ 3,5244).

Em abril, o dólar registrou a maior alta mensal desde novembro de 2016 (avanço de 6,18%), mês marcado pela eleição de Donald Trump nos Estados Unidos.

Ao longo da sessão, os investidores acompanharam com atenção os dados da economia dos Estados Unidos e novos indícios para identificar como o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) deve se comportar na condução da política monetária. A preocupação é que o Fed possa subir os juros mais do que o esperado.

O aumento dos juros nos Estados Unidos tem potencial para atrair recursos aplicados em outras economias, sobretudo dos países emergentes.

Na manhã desta segunda-feira, os dados de inflação dos EUA medidos pelo PCE vieram em linha com o esperado e não deverão alterar o ritmo gradual de aumento da taxa de juros no país. Mas na quarta-feira, 02 de maio, as atenções se voltam para a reunião do banco central dos EUA e, na sexta, para o relatório de emprego do país.

A incerteza com o quadro político do Brasil também permaneceu no radar dos investidores.

A sessão ainda foi marcada formação da taxa Ptax de final de mês, o que tende a ampliar o vaivém da moeda.


Artigos Relacionados