Dietas restritivas caem no gosto de quem busca emagrecer mais rápido

Apesar de funcionarem, esse tipo de dieta pode excluir nutrientes e se tornar um perigo à saúde

Postado em: em Mais+

Talita alerta sobre os perigos das dietas restritivas sem o acompanhamento de um profissional especializado na área de nutrição

Na ânsia de emagrecer rápido, muitas pessoas lançam mão de dietas restritivas sem nenhum acompanhamento profissional. Por conta disso, os termos “dieta” e “restrição” podem se tornar um perigo para a saúde. “Os maiores perigos são as alterações metabólicas, mudanças hormonais, fraqueza, mal-estar e até desmaios”, observa a nutricionista especialista em Fisiologia do Exercício e Nutrição Esportiva, Talita Silva.

Não param de surgir dietas para quem busca enxugar os quilinhos extras. Entre as mais utilizadas, Talita cita: 1) dieta Dukan: propõe aumento no consumo de proteína; 2) dietas com exclusão do glúten; 3) low carb: redução no consumo de carboidratos; 4) detox: ingestão de shakes como substitutos das refeições; 5) dieta paleolítica ou cetogênica: propõe alta ingestão de gorduras e alimentos naturais; e 6) jejum intermitente, cuja proposta é ficar longos períodos sem se alimentar.

As dietas restritivas fazem com que ocorra uma perda de peso rápida nos primeiros meses, mas depois o corpo tende a entrar no efeito “platô”, que é quando os adipócitos não liberam mais gordura para serem oxidadas, ou seja, o corpo estabiliza a perda de peso. Isso ocorre porque o organismo está habituado a receber uma grande quantidade de calorias e em um curto período a dieta é restringida por menos da metade da ingestão. “Depois do platô a situação se agrava ainda mais, visto que o metabolismo já está habituado com a dieta restritiva, porém o individuo não consegue manter esse planejamento por longo período”, explica a nutricionista. Além disso, as possibilidades de restringir calorias já estão esgotadas, e o pior de tudo, a alimentação errada volta para a rotina, ocorrendo o ganho de peso maior que antes de iniciar a dieta.

Segundo Talita, esse processo de ganho de peso ocorre por vários motivos: durante as dietas ocorre desidratação, perda de massa muscular e com isso o metabolismo se torna mais lento, o apetite aumenta após restrições alimentares, e quando as pessoas param de perder peso, o próprio emocional se afeta, fazendo com que elas reduzam ou encerrem a atividade física. “Desta forma, aumentando a ingestão e diminuindo o gasto, a volta do peso ou até aumento dele é previsível”, completa.

Os erros comuns

Ela alerta que os erros mais comuns cometidos por quem deseja emagrecer, mas não procura orientação profissional são dietas restritivas com a exclusão de nutrientes essenciais; utilização de planos alimentares de outras pessoas; uso de medicamentos para perder peso; esquecer-se da hidratação; preocupar-se mais com as calorias do que com o valor nutricional dos alimentos; não se atentar a outros fatores como: exames bioquímicos, sono, atividade física, controle emocional; e colocar como prioridade a estética e não a saúde.

O melhor caminho é procurar orientação de um profissional especializado a fim de levar em consideração sua genética bem como seus riscos para determinadas doenças crônicas, exames laboratoriais, avaliação física, perfil alimentar habitual, condição social, entre outros.

Um nutricionista é capaz de realizar o planejamento de uma reeducação alimentar de acordo com as necessidades de cada paciente, de forma saudável e não retirando o prazer em se alimentar. “Além disso, é essencial a procura por um educador físico para orientar quanto a prática de exercício, sendo esta uma forma de potencializar a perda de peso e melhorar os exames bioquímicos”, diz ela, que enfatiza: “é importante ressaltar que tudo ocorre de forma gradativa, pensando em mudanças de hábitos para toda a vida, com benefícios na saúde e nutrição adequada”.

NO FOCO

Talita Silva – Nutricionista

Especialista em Fisiologia do Exercício e Nutrição Esportiva

CRN: 47594

Telefone (16) 99199–7528

E-mail talitasilvaap@hotmail.com



Artigos Relacionados