​Delegado Márcio Murari se afasta da polícia para ser candidato a prefeito

Ao falar sobre seu desejo de concorrer às eleições, Marcio Murari fez uma apresentação de sua pré-candidatura

Postado em: em Política

​O delegado de polícia, Márcio Murari revelou neste final de semana que se afastou do cargo que exerce no quadro da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo para concorrer a prefeito da cidade de Cristais Paulista.

Murari, como é conhecido, recebeu convite de Miguel Marques (ex-prefeito pelo PSDB) e Pelezinho (vereador) e aceitou o desafio. 

Márcio Murari deve se afastar em junho, conforme prevê a legislação eleitoral.

Márcio Murari irá concorrer com Katiuscia Leonardo, atual prefeita de Cristais Paulista. Outros nomes ainda não surgiram na cidade em busca da cadeira do Executivo.

Ao falar sobre seu desejo de concorrer às eleições de 2020, Marcio Murari fez até uma apresentação de sua pré-candidatura. 

Acompanhe:

“Olá boa tarde, eu sou Marcio Murari, mas para muitos aqui em Cristais vou ser sempre o "Marcinho". Sou cristalense, filho de José Murari e da dona Vanda, ambos foram serventes da Escola "João de Faria" por vários anos. Isso mesmo, não nasci em berço de ouro. Sou irmão da Marcelena e da Maísa.

Estudei do primário até o colegial na citada escola e ali convivi com vários amigos, entre eles o Amauri, Dide, João Luiz, Dino, Wanin, Ana Cláudia, Silvinha, Rita, Sandra, Nilva, Márcia e Ana Lúcia, Meire, Maurício, Mauro e Marta, pois naquela época não existia bullying, nem cor, nem classe social, apenas amizades. 

Jogávamos futebol de salão na quadra de cimento do "João de Faria", claro, sempre após ajudar a limpeza das classes, exigência do meu pai, pois era ele quem fornecia a bola, e no domingo, era futebol de campo, e todos estávamos lá, Taco, Marfan, Teixeira, Campim, Ricao, Tonhão, Juninho, Dino, Tuta, Emerson, Claudinho, entre outros amigos. 

O tempo era generoso, tínhamos tempo de fazer parte da Bandinha do Sr. Nica, era uma festa. 

Com o tempo passei a fazer parte dos "Uzincas", muita gente ainda se lembra daqueles carnavais. Vicente, Irineu, Toninho, Bim, Juninho, Reginho, Taco, Marfan, Dide e Decão, entre outros, eram os músicos. 

Com o passar do tempo, mais estudos, pois sabia que era a única maneira de conseguir uma realização profissional, por isso estudei e trabalhei muito. 

Trabalhei na máquina de beneficiar café do sr. Nelson Gilberto, fui estagiário no Banespa, depois trabalhei em cartório e banco, até voltar a trabalhar como escriturário na Escola "Jarci de Matos", com a firetora Ana Lúcia e o saudoso e querido Sr. João Cadorim. 

Formei em ciências contábeis, depois em matemática. Um parêntese: com orgulho voltei ao "João de Faria" como professor. Tive muitos alunos, para citar alguns: Sheila, Lucineia, Rose, Cacilda, Marcinho, Rubinho, Hernanes, Leandro, Pérola, entre tantos. 

Passei no concurso para Escrivão de Polícia, e trabalhei por nove anos aqui na delegacia, onde convivi com gente muito boa e que me ajudou a dar os primeiros passos na polícia, os saudosos Agnelo e Ivo, a Marilda, Henrique, Neves, Hélio Domiciano, Polim, Radaelli, Wanir e outros valorosos policiais. 

Nessa época conheci a Simone, minha esposa, mineira de Sacramento, nos casamos e tivemos Letícia e a Marcela, e ela começou com o Escritório de contabilidade e hoje é uma realização. 

Estudei ainda mais e me formei em direito e passei no concurso para delegado, trabalhei fora mas nunca deixei de ter moradia em Cristais. 

Estou prestes a completar 30 anos de serviço na Policia Civil e 55 anos de idade, e sempre desempenhei meu ofício com dedicação e honestidade, atendi milhares de pessoas, independente de classe social, e sempre procurei ajudar mesmo não sendo assunto pertinente a polícia.

Agora que estou no apagar das luzes da minha honrada profissão, pois a aposentadoria se aproxima, decidi começar um novo capítulo na minha história, me candidatar nas próximas eleições para prefeito em Cristais. Acho que devo isso a minha terra, e escolhi o PSDB para me filiar, por isso sou pré-candidato, mas tenho a grata satisfação de contar com o apoio de gente muito boa de outros partidos e preocupados com nossa cidade e com o bem do povo de Cristais . 

Acho que chegou a hora, pois não sou aventureiro, acredito que estou preparado para ocupar o cargo mais importante de nossa cidade e fazer o que sempre fiz: trabalhar muito e ajudar as pessoas que mais precisam”.


Artigos Relacionados