Pele dos bebês precisam de cuidados específicos durante o inverno

Caso não seja cuidada adequadamente, a pele sensível dos bebês pode desenvolver descamações e até lesões

Postado em: em Saúde

Se a nossa pele sofre com ressecamento durante o inverno, imagina a pele de um bebê que é até dez vezes mais fina que a de um adulto.

Por isso, os cuidados devem ser redobrados nesta estação para deixar a pele dos pequenos ainda mais macia e bem hidratada, evitando que fique ressecada.

Caso não receba os cuidados necessários, a pele do bebê pode facilmente desenvolver lesões avermelhadas, comichão, ardor, ou até descamar, esclarece a pediatra Dra. Tereza Barcellos. A especialista explica como é possível minimizar as agressões provocadas pelo tempo frio e melhorar a pele do bebê. Vejamos algumas dicas superinteressantes:

1-Banho rápido e com água morna

É ideal que a água esteja aquecida aproximadamente a 37ºC, utilizando os produtos dermatologicamente adequados e na quantidade certa. Geralmente são indicados sabonetes líquidos de PH neutro e hipoalergênicos. Tente terminar o banho em no máximo 10 minutos. O contato com água quente durante muito tempo resseca a pele.

2-Cuidado na hora de secar

Evite esfregar a toalha sobre a pele para secar o bebê, pois pode causar irritações. É indicado que utilize uma toalha macia, e que o contato com a toalha já o seque.

3-Hidrate a pele após o banho

Primeiramente é preciso ter cuidado para não passar qualquer tipo de produto na pele dos bebês, pois como sabemos, ela é mais sensível. De acordo com a Dra. Tereza, os hidratantes infantis, próprios para a pele sensível dos bebês, são liberados já nos primeiros meses de vida e os hipoalergênicos costumam ser sempre uma das melhores opções.

4-Evite usar roupas de lã

Usar roupas de algodão também ajuda a evitar o ressecamento da pele. A lã é um tecido quentinho, mas sua textura pode arranhar a pele do bebê. É preferível que vista uma roupa com tecido mais leve e suave, como as de algodão por exemplo, por baixo na primeira camada para evitar problemas.

5-Agasalhe na medida

Colocar muita roupa no bebê também pode ser prejudicial. Caso ele sinta calor, pode começar a suar e ficar com a pele úmida por muito tempo, e isso pode acarretar no aparecimento de algumas brotoejas, aquelas bolinhas rosadas que pipocam na pele devido ao calor. A temperatura corporal deve estar entre 36,5º e 37,2 graus. Se o bebê começar a transpirar ou se sentir irritado sem motivo, retire uma camada das roupas.

6-Sinta qual parte do corpo

Segundo a pediatra, as bochechas e as pernas são normalmente uma das partes mais afetadas pelo ressecamento. É preciso sentir qual a parte do corpo em que a pele do bebê encontra-se mais áspera, pois cada um pode ter uma área mais ressecada, e então hidratar com mais frequência esta área.

Dra. Tereza ainda ressalta: “estes cuidados constantes com a pele do bebê, irão não somente auxiliar no combate ao ressecamento, mas também irão atuar na formação de uma pele saudável e bem hidratada”. Lembrando que, se notar alguma irritação diferente na pele do bebê, procure um pediatra para as melhores orientações.


Artigos Relacionados