​Contágio por Covid em Franca pode ser grande por falta de fiscalização

A ideia é orientar a população neste início de fase de contenção determinada pelo governo paulista

Postado em: em Saúde

Franca  tem poucas equipes do departamento de fiscalização para acompanhar o cumprimento dos decretos de quarentena impostos pelo Estado de São Paulo ao rebaixar o município para a fase vermelha do Plano SP.

A Secretaria de Saúde de Franca e o Comitê de Enfrentamento ao Coronavirus estão atentos à situação. 

A partir desta segunda-feira (29), somente os serviços considerados essenciais podem abrir na cidade para tentar conter o avanço do novo coronavírus entre os moradores. 

Comércio de rua, shoppings, escritórios, concessionárias e imobiliárias, que antes estavam em funcionamento, tiveram de fechar as portas.

A ideia, de acordo com Luiz Carlos Vergara Pereira, coordenador de Saúde da Prefeitura, é orientar moradores e empresários neste início de fase de contenção determinada pelo governo paulista. Só depois é que uma multa pode ser aplicada pela Prefeitura.

A Prefeitura de Franca não tem um plano de orientação específica para essa situação. Mesmo com os recursos oriundos do governo, a estratégia não se preocupou com a situação.

“Desta orientação, havendo reincidência, pode haver notificação. E essa notificação pode se tornar um processo administrativo, que vai ser conduzido pelo chefe do departamento da vigilância e o Secretário da Saúde, podendo gerar multa e até a cassação do alvará”, afirmou.


Artigos Relacionados