Compostos de planta do Cerrado combatem fungo causador da candidíase

A descoberta pode oferecer novas alternativas de tratamentos para a doença, hoje tratada com fluconazol

Postado em: em Mais+

​Os fungos do gênero Candida causam uma doença bastante comum em humanos, a candidíase ou monilíase.

Em pessoas com baixa imunidade, principalmente em ambiente hospitalar, a infecção pode ser mortal. 

Embora o medicamento mais usado para combatê-la seja eficiente em grande parte dos casos, algumas variedades do patógeno apresentam resistência. 

Agora, pesquisadores do Brasil e da Espanha conseguiram isolar compostos presentes no sansão-do-campo (Mimosa caesalpiniifolia) — uma planta do Cerrado também conhecida como cerca-viva — que combatem duas espécies de Candida. 

A ideia é criar uma pomada que possa ser usada como alternativa ao fluconazol, antimicótico há mais de duas décadas considerado a melhor alternativa contra a candidíase. 

A infecção pode causar coceira e dor nos órgãos genitais, além de pequenas feridas (em homens) ou corrimento (nas mulheres).

A pesquisa, apoiada pela Fapesp, foi publicada no Journal of Natural Products. 

A investigação foi conduzida durante o estágio de pós-doutorado de Marcelo José Dias Silva, no IB-Unesp (Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista), em São Vicente. 

Parte foi desenvolvida durante o período em que o pesquisador passou na Universidade de Cádiz, na Espanha, também com bolsa da Fapesp. 

O trabalho integra o Projeto Temático "Fitoterápicos padronizados como alvo para o tratamento de doenças crônicas", coordenado por Wagner Vilegas, professor do IB-Unesp. 

O grupo também contou com financiamento do Ministério da Economia, Indústria e Competitividade da Espanha.

"A descoberta e o desenvolvimento de novas entidades terapêuticas, que com uma combinação apropriada permitem uma considerável redução na concentração necessária dos medicamentos, podem minimizar os efeitos colaterais e a toxicidade observada nas drogas usadas atualmente", disse Vilegas, coordenador do estudo. 

"Além disso, podem diminuir o custo final do tratamento e a resistência adquirida por alguns microrganismos. Nesse contexto, mais estudos são necessários, tanto de prospecção, como esse, como usando modelos biológicos", disse.

Pomada

Foram isolados do extrato do sansão-do-campo 23 compostos conhecidos, além de cinco novos flavonoides nomeados mimosacaesalpina A, B, C, D e E. 

Aplicados em amostras de Candida glabrata e Candida krusei, duas espécies causadoras de candidíase, quatro dos 28 compostos mostraram atividade antifúngica maior que a do fluconazol. 

"Nós aplicamos os diferentes compostos nesses dois fungos e a maior parte teve pouco ou nenhum efeito. No entanto, quatro deles mostraram atividade promissora e serão testados na forma de pomada", disse Silva, primeiro autor do artigo.






Artigos Relacionados