MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS

MARACATU ATÔMICO

Entre as músicas consideradas “alheias” gravadas por Gilberto Gil, “Maracatu Atômico” é uma das mais marcantes. Numa espécie de sincretismo cultural, os autores Jorge Mautner e Nelson Jacobina fundem na composição, o atômico e o primitivo, versos de vanguarda e rítmica afro-brasileira, na forma estilizada de um maracatu eletrônico. Falando da letra, vejamos : “Atrás do arranha-céu tem o céu, tem o céu/ e depois tem outro céu sem estrelas/ Em cima do guarda-chuva tem a chuva, tem a chuva...”

Filho de alemães fugitivos do nazismo, Jorge Mautner é romancista e filósofo, defensor de uma síntese Marx-Nietzsche, paz versus guerra atômica, tendo representado uma alternativa às vanguardas literárias doas anos sessenta.

Considerando-se mais poeta do que músico, começou a compor e estreou em disco em 1966, com a canção “Radioatividade”, lançando o primeiro LP em 1972.

Mautner gravou “Maracatu Atômico” em seu álbum (que leva seu nome) de 1974. A obra seria gravada também por Chico Science e Nação Zumbi em 1996, regravada pela Nação Zumbi para o filme “Senna”, em 2010 e ainda por músicos da banda do próprio Jorge, para o documentário Jorge Mautner - O Filho do Holocausto.

É considerada pela revista Rolling Stone, a 48ª entre as 100 melhores músicas brasileiras de todos os tempos.

No vídeo, uma raridade: Caetano Veloso e Jorge Mautner, juntos, interpretando Maracatu Atômico.


Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS

FEELINGS


Gravada no LP de estréia do cantor-compositor brasileiro Morris Albert (Maurício Alberto Kaiserman) em 1973, a canção “Feelings” tem uma trajetória ponteada de fatos inusitados. Teria sido composta em apenas 2 horas, numa noite de insônia, com letra em inglês e , entre as demais constantes do disco, não era a chamada “música de trabalho”, ou seja, aquela recomendada pra ser executada nos veículos de comunicação com mais intensidade. Mas foi a que acabou acontecendo, figurando, inicialmente, na trilha da novela “Corrida do Ouro”, da TV Globo. Em seguida, foi gravada em espanhol, com o título de “Sentimientos”, alcançando enorme sucesso em países da América Latina e ganhando um disco de ouro no México. Em abril de 1975 ganhou as paradas dos Estados Unidos, com a gravação do próprio Albert, além de uma outra na voz de Andy Williams. Gente de primeira linha, como Sarah Vaughn, Ella Fitzgerald, Johnny Mathis e Dionne Warwick incluíram o hit em seus repertórios, assim com as orquestras de Percy Faith e Ray Conniff, além de vários músicos do jazz. Após quase um ano liderando paradas de sucesso nos Estados Unidos e Europa, “Feelings” foi premiada com o Gold Award e Morris Albert passou a figurar entre os mais ricos artistas da época. Mudando-se para a Califórnia, chegou até a investir em imóveis e etc...

Na década de 80, o compositor francês Loulou Gasté apareceu na cena, acusando o brasileiro de havê-lo plagiado. Entrou com um processo no qual alegava ser sua canção “Pour Toi”, escrita em 1956, a fonte de inspiração de “Feelings”, culminando por sair vitorioso, com uma corte americana concedendo-lhe a co-autoria e, conseqüentemente, considerável parte da fortuna amealhada por Morris Albert.

Aí, aparece outra acusação: a verdadeira origem da melodia poderia ser a ária “Addio Del Passato”, da ópera “La Traviatta”, de Giseppe Verdi. Prometo pesquisar o assunto e contar o desfecho, assim que possível.

Aqui no Brasil, surgiu o comentário de que a trilha de um comercial em desenho animado, estrelado pela Turma da Mônica e o elefante da Cica (produtos alimentícios), teria a mesma fórmula musical (mesma melodia por determinado número de compassos, caracterizando plágio), entretanto, sem questionamento judicial.

Mais recentemente, em 1998, a badalada e disputada obra foi gravada pela banda punk Offspring, quando a palavra “love” foi substituída por “hate”.


Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS

ASA BRANCA

Um tema folclórico muito antigo é a origem da toada “Asa Branca” que Luiz Gonzaga conhecia desde a infância através da sanfona do pai. Sempre lhe ocorria a vontade de transformar o tema em uma canção, mas achando-o simples demais, acabava por deixar a ideia de lado. Assim, foi só para atender ao pedido de uma comadre, que se dispôs a gravá-lo, que levou o tal tema pra Humberto Teixeira dar uma “ajeitada”, somando-se aí umas correções numa letra já em fase de construção: “Quando olhei a terra ardendo/ qual fogueira de São João...” E mais : “Quando o verde dos teus olhos/ se espalhar na plantação...” Pronto! Nascia uma obra-prima que viria a ser reconhecida e gravada internacionalmente.


A canção inspirou, nos anos 70, a retomada da música nordestina, em geral, e o culto a Luiz “Lua” Gonzaga, em particular, por iniciativa dos baianos Caetano Veloso e Gilberto Gil. Sua construção melódica, possibilitando boas oportunidades de explorações harmônicas, tem-lhe proporcionado o aproveitamento como peça de concerto.

“Asa Branca” ficou mais conhecida executada no ritmo de baião e outros, de origem nordestina, como no vídeo em destaque, reunindo um punhado de “cobras” da música brasileira. Aprecie!

Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

              Arquivo Pessoal de Dados

Fotos   : Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br  – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669;  e-mails:[email protected]/  [email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

PAÍS TROPICAL

Este clássico tupiniquim nasceu de um telefonema do então Jorge Ben (hoje Benjor) pra sua musa àquela época, de nome Teresa. O compositor, rubro-negro doente, havia acabado de assistir a uma vitória do Flamengo, resolvendo telefonar pra sua inspiradora, dividindo com ela a sua alegria. Daí a presença da “nega Teresa” nos versos desta que é uma das mais executadas canções brasileiras de todos os tempos.

Muitos dizem que não existe verdade nessa história contada pelo dissimulado Jorge Ben (ou Benjor). Mas em caso de não ser fictícia, está plenamente justificada a euforia de “País Tropical”, canção espirituosa e otimista, que passa a idéia de um poeta exultante com a vida e a terra onde vive: “Moro/ num país tropical/ abençoado por Deus/ e bonito por natureza...mas que beleza/ Em fevereiro/ tem carnaval/ tenho um fusca e um violão/ sou Flamengo e tenho uma nega chamada Teresa...”

Com seu inconfundível estilo, Benjor foi além: incorporou uma nova bossa, a das palavras pronunciadas sem a última sílaba, brincadeira esta, com as síncopes, que gerou um efeito muito pitoresco, o que só veio a aumentar a curiosidade sobre a canção.

A primeira gravação de “País Tropical” aconteceu através de Wilson Simonal, em julho de 1969, mesmo ano em que Gal Costa, com participação de Caetano Veloso e Gilberto Gil, registrou em um compacto simples uma versão recheada de elementos da “tropicália”, movimento musical com qual Jorge Benjor se identificou plenamente. Mas a versão de Simonal foi a que fez mais sucesso, consagrando tanto autor quanto intérprete.

“Mó/ num pá tropi/ abençoá por Dê/ e boni por naturê...”

Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação

“PROJETO PARALELO-REUNIÃO”


E um dos grandes intérpretes das músicas de Jorge Benjor em nossa região, incluindo-se aí “Pais Tropical” é, sem dúvida alguma, meu amigo Tiago Leitônez. Co-fundador e integrante da banda “Projeto Paralelo”, ele reúne o time neste fim de semana pra duas super apresentações. Juntos, esbanjando talento e criatividade, Leitônez, Ziggy, Moisés e Zûk Chagas mostrar a que vieram em duas badaladas casas de shows de Franca : quinta-feira, dia 27, no Skate Club Bar e na sexta, dia 28, no Candeeiro Pizza Bar.

“SEMANA CANDEEIRO”


E a semana no “Candeeiro” está sendo uma das mais recheadas de talentos !

Reggae, Rock, Pop Rock, Jazz, Música Brasileira e música típica do Caribe. Tudo isto faz parte do repertório dos caribenhos Jasmin & Castillo, que se apresentam por lá durante toda a semana. Inclusive, nesta quinta-feira dia 27 Yasmin sobe ao palco como convidada do nosso Marcos Prado. Vai ser de arrepiar !

Na sexta-feira, dia 28, é a vez do “Projeto Paralelo”, com seu repertório pra lá de dançante.

Endereço do “Candeeiro”: Av. Antonio Barbosa Filho, 809, na parte mais baixa do Jardim Francano.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

Corria o ano de 1947. Chico Buarque ainda vivia sua infância e Sivuca já compunha. Eis então que escreve uma melodia que viria a ser conhecida pelo primeiro uns trinta anos depois. Quando conheceu a obra, veio-lhe a inspiração de escrever versos evocativos, recordando brincadeiras de criança, que casaram-se perfeitamente com a ingenuidade da melodia :”Agora eu era o herói/ e o meu cavalo só falava inglês/ A noiva do cowboy / era você além das outras três...” Foi assim que nasceu a valsinha “JOÃO E MARIA”, que a maioria das pessoas pensava ser apenas de Chico. Homônima do famoso conto infantil, a canção foi gravada por Nara Leão, juntamente com Chico Buarque e inserida no LP “Meus Amigos São Um Barato”, tornando-se e popular pela telenovela “Dancin’ Days”.

No auge do sucesso de “João e Maria”, Sivuca estava realizando uma grande quantidade de shows pelo Brasil e não se fez de rogado. Aproveitou para corrigir o equívoco : a letra era do Chico, mas a música era dele ! Há muito tempo...

Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação

“DUO PRADO”


Mais uma noite imperdível no “Candeeiro Pizza Bar”, na Av. Antonio Barbosa Filho, 809. Dando seqüência ao seu projeto “Marcos Prado Convida”, meu parceiro e irmão de fé apresenta nesta quinta-feira, dia 20, o show “Passeio de Samba”, contando com a talentosíssima filha, graça de cantora, Marina Prado. De quebra, o convidado especial Marquinho Sabino, com seus tambores mágicos. Competência de sobra !

Então, anota aí : “Duo Prado” juntamente com Marquinho Sabino dando um “Passeio de Samba” no Candeeiro, nesta quinta, a partir das 9 da noite.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]as.com


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras


MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

Uma vez mais o “Quintal do Poeta” em destaque aqui no nosso cantinho. Desta feita tenho o prazer de anunciar a apresentação de pai e filha, com suas interpretações personalíssimas e, por que não dizermos, refinadíssimas, no Candeeiro Pizza Bar nesta quinta-feira a partir das nove da noite.


Marcos e Renata Prado, dois dos responsáveis por essa que é uma das mais respeitadas escolas de música de Franca(SP)vão interpretar grandes clássicos da música brasileira e internacional, com destaque para consagradas criações do mundo do jazz. Violão e vozes que nos levam a uma grande viagem através do fantástico mundo das notas e acordes.

“DEIXA ISSO PRA LÁ”

Samba que tornou-se conhecido através da gravação de Jair Rodrigues, em 1964, também foi a música responsável pelo lançamento e consagração de seu próprio intérprete.


Escrita por Alberto Paz e Edson Menezes, tem apenas uma metade cantada. A outra é falada, por isso ficou conhecida como “música para ser vista”. É que ao recitar sua primeira parte – “Deixa que digam/ que pensem/ que falem/ Deixa isso pra lá/ Vem pra cá/ O que é que tem ?/ Eu não tô fazendo nada/ você também...”- Jair aproximava-se da platéia gingando e gesticulando com a mão direita espalmada. Essa encenação, um tanto maliciosa, foi a razão do sucesso, que dura até os dias de hoje.

Musicalmente inexpressivo, “Deixa Isso Pra Lá” é o primeiro “rap” gravado no Brasil. Um precursor do estilo, em ritmo de samba.

Em seus shows, os filhos de Jair, Jair Oliveira e Luciana Mello, nunca deixam de apresentar o primeiro grande êxito musical do pai.

Fontes : “A Canção No Tempo” – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

Abrindo espaço pra falar mais do “Quintal do Poeta”.

Alunos e professores mostrando talento e criatividade num show repleto de grandes e consagradas criações musicais. Nossos amigos Leninha, Renata e Marcos Prado assinam o convite para o “Show de Talentos 2018” que acontece nesta quinta-feira, dia 5, lá própria escola, que fica na Rua Augusto Marques, 1718. O evento mostra todo o talento e criatividade de professores e alunos. Sexta-feira, dia 6, tem repeteco do show. Pra se informar melhor, ligue 3409-7923 ou 9-9176-7283.

NOVAS RELEITURAS


Clássicos da música brasileira e internacional é o que terei o prazer de interpretar pra você nesta quinta-feira, dia 5, no conceituadíssimo “CANDEEIRO PIZZA BAR”. Dona Ivone Lara, Paulinho da Viola, Lennon & McCartney, Raul Seixas, Chico Buarque, Charles Chaplin e Djavan, entre tantos outros, assinam algumas das consagrações que estarei relendo a partir das 9 da noite. Não abro mão de sua companhia por lá.

Foto : COBRA FILMAGENS

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

Tudo o que brota no “Quintal do Poeta” tem qualidade incontestável !

E é com muita alegria que sempre divulgo os eventos regidos pelos meus mais que queridos Marquinho e Leninha Prado, diretores da escola de música situada em Franca, SP. Músicos de extrema sensibilidade e capacidade, produzem e nos trazem dois imperdíveis eventos nesta semana. Nesta sexta, dia 30, promovem a apresentação do grupo vocal

“ Anabelas”, no Benvinda |Gourmet, com início previsto para as 20:30h.


O grupo vocal “Anabelas” surgiu em 2013, a partir do desejo de Leninha, de cantar em grupo. Todas as integrantes do grupo tiveram a música sempre muito presente, desde cedo, em suas vidas, cada uma a seu modo. São elas: Ana Cristina, Ana Lívia, Heloisa, Maria Cristina, Leninha e Rosana. Responsável pelos arranjos vocais, Marcos Prado cuida de acompanhar as moças ao violão, mostrando todo o seu talento e habilidade.


E no sábado, dia 1°, o incansável músico e produtor apresenta-se, juntamente com Camila Bortolato, no Zaz Coffe & Beer, a partir das 21:00h. A cantora é dona de uma linda voz e confessa sua admiração por Ella Fitzgerald, Etta James e outras divas da música universal. Em seu repertório, releitura degrandes clássicos do jazz e da MPB, incluindo-se aí a bossa nova. Imperdível.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA E O MÚSICO”

LUIZ VIEIRA.


Foi através do meu tio João Batista que, ainda menino, fiz contato com o primeiro LP deste artista e me emocionava com sua maneira muito particular de interpretar canções que logo vim a saber serem de sua própria autoria. Passei então a gostar de muitas delas: “Balada do Amor Sublime”, que conheci através da singular interpretação de Moacyr Franco; “Estrela de Veludo” que me foi apresentada pelo meu companheiro de trabalho na PRB-5 Rádio Clube Hertz de Franca, Reginaldo Serafim “de Alencar”; “Menino de Braçanã” chegou aos meus ouvidos através do saudoso e insubstituível Tarciso de Oliveira; “Paz do Meu Amor” eu cantei em incontáveis cerimônias de casamento durante as décadas de 70 e 80...E “Prelúdio Para Ninar Gente Grande”, que ficou conhecida como “Menino Passarinho” e que também entoei em outros inúmeros eventos, inclusive em saudosas serenatas, a exemplo da canção citada anteriormente, é outra marcante criação deste pernambucano de Caruaru, nascido em 12 de outubro de 1928, consagrado como cantor, compositor, apresentador de TV e radialista após ter sido engraxate, motorista de táxi, de caminhão, guia de cego e lapidário.

“Menino Passarinho” ficou assim conhecida em razão do verso “sou menino passarinho com vontade de voar”. Canção sentimental, de letra meio pitoresca, sugere um clima místico-romântico, acentuado pela interpretação contrita do autor em sua gravação que é considerada a melhor entre as diversas existentes.

Senão, aprecie aí :”Quando estou nos braços teus/ sinto o mundo bocejar...Quando estás nos braços meus/ sinto a vida descansar...” Uma das grandes interpretações desta criação do mestre Vieira ficou por conta de Raimundo Fagner em seu LP “Palavra de Amor”, de 1996.

Até bem pouco tempo um estudioso das músicas de cordel, Luiz Rattes Vieira Filho não gosta de ser chamado de cantor mas sim de cantador.

E eu, um dia, tive a honra de entrevistá-lo e confessar-lhe toda a minha admiração durante um dos meus programas apresentados na década de 70 na Rádio Difusora de Franca-AM.


Fontes: A Canção no Tempo – Jairo Severiano/Zuza Homem de Mello

Revista da Música / Arquivo pessoal de dados.

Fotos: Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em:

“A MÚSICA E O MÚSICO”

ADMIRÁVEL GADO NOVO”.

Um dos melhores momentos da carreira do cantor e compositor paraibano ZÉ RAMALHO. Parte integrante de seu segundo álbum, “A Peleja do Diabo Com o Dono do Céu”, gravado em 1979, foi inspirada no título do livro Admirável Mundo Novo, escrito  pelo britânico Aldous Huxley e cita também ideias de George Orwell contidas em sua clássica obra 1984.

A composição faz referência à sina do povão, que se repete a cada governo, a cada geração, manejada pelos interesses dos ditos poderosos. Três veementes estrofes, intercaladas por um refrão-aboio, seco e irônico,  nos conduzem à reflexão: “Eh, eh, ô, vida de gado/ Povo marcado, eh, /Povo feliz...”

Zé Ramalho é o melhor intérprete de sua própria obra, com sua voz rude e cavernosa que complementa e dá convicção ao mundo contraditório, delirante e apocalíptico que a caracteriza.


Em 1996 a música fez parte da trilha sonora na novela global “O Rei do Gado”, puxando a vendagem do disco de forma a atingir a vendagem recorde de quase dois milhões de cópias.

Cássia Eller viria a regravar a canção em seu álbum “Música Urbana”, em 1997.

José Ramalho Neto nasceu em Brejo da Cruz, na Paraíba, em 3 de outubro de 1949 e foi criado pelo avô (mais tarde homenageado com a canção “Avôhai”), que , juntamente com toda a família, queria que seguisse a carreira de médico. Mas, mudando-se para João Pessoa e, posteriormente para o Rio de Janeiro, entrou de corpo e alma na carreira. Influenciado por Renato & Seus Blue Caps,Leno & Lílian, Roberto e Erasmo Carlos, Beatles, Stones e Bob Dylan, acabou por criar seu próprio estilo, somando cordel, rock’n’roll e forró e em 2008 foi considerado por uma pesquisa da Revista Rolling Stone, o 41º entre os Cem Maiores Artistas da Música Brasileira.

Fontes: A Canção no Tempo – Jairo Severiano/Zuza Homem de Mello

             Revista da Música / Arquivo pessoal de dados.

Fotos   : Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

webradiostudioy.com.br  – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669;  e-mails:[email protected]/  [email protected]


Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras