DESCORCHADOS 2019...

América do Sul traduzida em rótulos

Postado em:

Dia 09 dia Abril aconteceu em São Paulo o lançamento oficial do GUIA DESCORCHADOS de 2019.

Uma festa que traduziu a America do Sul não só em rótulos aromas e sabores como em degustações e boas conversas, onde o produtor explicava com detalhes e exatidão cada vinho.

Um evento muito bem organizado, ainda mais que no ano anterior, onde a disposição dos expositores permitia que os visitantes entrassem em contato com todos, e facilitando as degustações.

Uma festa do Mundo do Vinho onde quem ganha mais são os consumidores. Vinhos nacionais, Argentinos, Chilenos, Uruguaios. Para todos os gostos, brancos , roses, tintos e espumantes, a única obrigação foi a qualidade.

Entre os já conhecidos e consagrados, valeu muito voltar a degustar nomes conhecidos como Perez Cruz, Garzón, Arboleda, Vistalba e conhecer os lançamentos como o Tinto do Alto Las Hormigas.



A Odfjell mostrou que vinhos Orgânicos já são mais que uma tendência e que a ótima qualidade é uma constante quando se trata de um produtor sério.

Não podia esquecer os espumantes, estes estavam muito bem representados pelas vinícolas nacionais, como Cave Geisse, Casa Valduga e Maximo Boschi.

A qualidade dos nossos espumantes já está consolidada, e felizmente não para de crescer e nos surpreender.






Vin Santo, mais uma delícia da Itália

Postado em:

Dentre os vinhos italianos, um que poucas pessoas conhecem e degustam, é o Vin Santo.

Provavelmente pelo preconceito de ser servido com “biscoitos” na sobremesa ou por falta de tempo, afinal a Itália é realmente uma “perdição” para os apreciadores de vinhos.

Este vinho tem origem no interior da Toscana, região de Siena. Isto é o mais certo que se tem sobre o Vin Santo, já a sua origem como “tipo de vinho” , é cercada de histórias e lendas, não chegando a uma conclusão qual seria a verdadeira.

Mas como gostamos de histórias e lendas de vinhos, aí vai algumas:

Este seria um vinho usado em missas , segundo se conta, o sabor era mais doce para agradar maior número de pessoas incluindo as crianças. Depois da eucaristia se tornava “santo”.

Nesta mesma linha, de se tornar “santo” após a eucaristia, também se conta que um frade franciscano dava a sobra do vinho da missa a doentes, os quais muitas vezes eram curados, o que dava fama ao vinho.

O Vin Santo é elaborado com uvas que são colhidas em um ano e ficam no processo de passificação até o ano seguinte, quando então é vinificado.

O corte original é elaborado com as uvas Trebiano e Malvasia, mas hoje encontramos este vinho elaborado com outras castas, por exemplo a Sangiovese que usada no Chianti .

Hoje em dia existem mais de 10 DOCs que regulam a produção deste vinho. Que pode ser encontrado também como vinho seco ou licoroso, quando tem a adição de água ardente.

O Vin Santo produzido pela Vinícola Avignonesi de 10 anos é um dos vinhos mais procurados do mundo.

 Mas o mais comum, e posso atestar, muuuuito bom também, é o Vin Santo com Cantucci, um “biscoito tradicional feito com amêndoas”. É servido como sobremesa, onde o biscoito é molhado no vinho. (desde aí da foto, não sobrou nenhum)

Está aí mais um vinho diferente, que servido como sobremesa surpreende muito.

Bons resultados na Feira da Alemanha

Postado em:

A ProWein é uma feira de vinhos e destilados que acontece em Düsseldorf, na Alemanha há 25 anos. Onde todos os anos se reúnem grandes produtores e comerciantes do ramo em três dias, ainda prospectando negócios futuros.

Este ano a feira, encerrada no dia 19 de março, traz ao Brasil o resultado de US$ 2 milhões em negociações. Um ótimo e comemorado resultado, onde 11 vinícolas brasileiras fizeram mais de 500 atendimentos com compradores de 20 países.

Este resultado cresceu em 25% comparado com do ano anterior,o que é um ótimo resultado.

Estande da Vinhos do Brasil na ProWein

Os vinhos brasileiros estão ganhando mais reconhecimento quanto a sua qualidade a cada ano, e nesta feira os espumantes fizeram a festa. Com a diversidade de estilos e métodos de produção, o espumante brasileiro atrai todos os gostos e deixa fácil de harmonizar com os vários tipos de comidas, eventos e em qualquer momento ou ocasião.

Uma característica, ao meu ver, bem Brasileira, onde temos variação de clima, cultura, religiões, raças... temos florestas, cerrados, campos, temos mar, rios, montanhas, planícies. Temos carnaval, festa junina, festival de rock, samba, axé,sertanejo e funk, sem esquecer das músicas clássicas.Onde cada um escolhe o que gosta e como gosta. Assim como podem fazer para degustar os nossos espumantes. Escolhendo o melhor para cada ocasião, podendo variar sempre.

Assim não tem desculpa para deixar de degustar um bom bom espumante nacional.

Iniciativa para aumentar a cultura de vinho no Brasil e seus apreciadores

Postado em:

A Pró-Vinho é uma iniciativa interprofissional que tem como objetivo desenvolver estratégias capazes de atrair novos consumidores e aumentar o consumo de vinho em apreciadores esporádicos.

Esta é o resultado da união de entidades como a ABBA (Associação Brasileira dos Exportadores e Importadores de Bebidas), ABRAS (associação Brasileira de Supermercados, IBRAVIN ( Instituto Brasileiro do Vinho) e ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) além de profissionais de diferentes áreas do Mundo do Vinho.

A plataforma vai criar campanhas visando informar e apoiar o mercado do vinho em geral.

O Brasil tem um consumo muito baixo de vinho per capita, ficando em 17º no ranking dos consumidores do mundo. Isto mostra que este mercado ainda tem muito a crescer. Uma cadeia que beneficia desde o produtor até o consumidor final, e não estamos falando apenas de vinhos nacionais ou apenas de importados. A iniciativa vai atingir o mercado de vinho como um todo.

Muitas pessoas ainda tem restrições em tomar vinho usando como pretexto a a temperatura por exemplo ou esperando uma ocasião especial. O vinho além de fazer bem para a saúde, com suas propriedades anti oxidantes e outros benefícios, pode ser consumido em qualquer época ou clima. Por isto temos os tintos, do mais encorpado aos mais leves, os brancos, os roses, os fortificados e os espumantes.

Sempre terá um que harmoniza muito bem com um bom momento.


Mais uma Maratona do Vinho

Postado em:

Sim, você leu corretamente: Maratona do Vinho. E pode acreditar isto é uma corrida não uma disputa de quem bebe mais. Esta maratona acontece no Sul do Brasil e já postei uma outra vez. São 42.200 metros passando pelos municípios de Bento Gonçalves , Monte Belo do Sul e Garibaldi. Além da de 42.200 metros, existem outras categorias: a de equipe  de 44.460 metros, a Meia Maratona de 21.060 metros, e a Pequena Corrida de 5040 metros.

O evento começa as 7h do dia 10 de Fevereiro, um domingo, que espero que não esteja com o calor escaldante e úmido do verão gaúcho, típico desta região.

Desta vez, segundo as inscrições, o evento, que já está na sexta edição, deve contar com entorno de 1200 participantes.

Esta é um evento esportivo, mas também muito divertido, onde os vencedores ganham além do troféu uma porcentagem do seu peso em vinho.

 

E não esquecendo da competição de fantasias na maratona, onde o tema é “O Mundo do Vinho”, ganham os três melhores caracterizados.

Gostou da ideia, quer saber mais informações: http://www.maratonadovinho.com.br/regulamento

Uma ótima ideia, reunindo esporte, cultura, turismo e gastronomia em um dos lugares mais bonitos do Brasil.


Aumento de imposto para o estado de São Paulo

Postado em:

Infelizmente nem só de boas notícias vive o Mundo do Vinho.

E grande parte destas notícias tem origem nos impostos cobrados principalmente no Brasil. Estes impostos deixam os vinhos nacionais e importados com valores acima do razoável.

Este ano o estado de São Paulo nos presenteou com um aumento no imposto do vinho, o conhecido presente de grego. Foi um presente deixado pela gestão anterior, que entrou em vigor no inicio de 2019.

Quando a ST (substituição tributária) entrou em vigor no estado de São Paulo, há alguns anos, o impacto negativo do mercado foi sentido em todo o estado, com perda de vendas e uma confusão tributária generalizada. Este imposto é cobrado antecipadamente, o que encarece o estoque das lojas, mercados, restaurantes e demais revendedores .

O imposto que sofre aumento desta vez, faz parte do cálculo da ST. É o chamado MVA (Margem de Valor Agregado) , um índice questionado desde o início da ST no estado, que este ano teve aumento. E QUE AUMENTO.

Para se ter uma ideia de quanto estou falando, o vinho nacional passou de 66,18% para 103,72% e o vinho importado de 110,66% para 119,06%.

Realmente, um absurdo, levando em conta que os vinhos já pagam uma tributação elevada em comparação com outros países.

Tentando reverter isto, a ABBA (Associação Brasileira de Exportadores e Importadores de Bebidas) , está contratando uma pesquisa para provar ao governo que está alíquota está acima do valor real.

Espero que esta pesquisa consiga mostrar que realmente o valor deste imposto está fora da realidade, e que uma possível redução de valores ajude a aumenta o consumo de vinho, melhorando assim o cenário para toda a cadeia, desde os produtores até o consumidor final.

Aí sim, com impostos menores, mas com consumo maior a arrecadação sobe e gerando mais empregos .

Clericot... uma boa ideia para refrescar o seu verão

Postado em:

Nesta época do ano, muitas pessoas tiram férias ou mesmo curtem mais os clubes e piscinas, aproveitando o calor e o horário de verão.

Quando a temperatura está muito alta, uma ótima ideia é se refrescar com Clericot (se pronuncia clericô). Você conhece ou já experimentou?

Esta é uma bebida de origem francesa,feita com vinho branco ou espumante, que tem a cara do verão, de reunião com amigos, de boas risadas, ou mesmo de um aperitivo antes de um bom jantar acompanhado pelo seu vinho favorito.

Ideias como estas aparecem em países que tem tradição em tomar vinho, mas onde o calor do verão as vezes pede mais opções além dos vinhos roses , tintos, brancos e espumantes. Como o caso do “Tinto de Verano” na Espanha.

Não, eu não estou querendo trocar o nosso vinho por um “coquetel de frutas e vinho/espumante”. Esta é mais uma opção para tomarmos vinho, e para as pessoas que ainda não tomam, por achar forte , é uma ótima opção mais leve e refrescante.

Posso confessar que tomei em um restaurante japonês em Porto Alegre e a harmonização ficou muito interessante.

Para os que gostaram da ideia, segue uma das receitas:

Ingredientes:

  • 1 garrafa de Vinho branco/espumante seco
  • 2 xícaras de frutas de sua preferência picadas
  • 2 doses de licor de laranja
  • Gelo picado
  • Açúcar a gosto

Como preparar:

Em uma jarra bem bonita, coloque as frutas e o licor de laranja, deixando-as absorver o sabor. Aí, acrescente o vinho escolhido gelado e o gelo picado. Se achar necessário, coloque açúcar a gosto. Ao servir, deixe disponível uma colher para as pessoas pegarem as frutas que preferirem.

Esta é uma das várias receitas, eu particularmente prefiro com pouco açúcar.

Convide os amigos e aproveitem. 

Garzón, uma vinícola uruguaia entre as melhores do mundo

Postado em:

Em agosto de 2018 fiz um post falando sobre a qualidade dos vinhos produzidos na Bodega Garzón, situada no Uruguai.

Pois bem, esta vinícola foi considerada pela revista americana Wine Enthusiast a melhor vinícola do Novo Mundo em 2018.

Um reconhecimento que só faz aumentar a já conhecida fama desta vinícola, onde se produz com muita qualidade e respeito ao meio ambiente.

A Vinícola é um empreendimento do bilionário argentino Alejandro P. Bulgheroni, que fez sua fortuna no ramo de petróleo. Além dos vinhedos, a propriedade ainda produz, azeite, leite, mel e oleaginosas.

Além do respeito a natureza, onde foram priorizados a sustentabilidade como o uso de telhados verdes, captação de água de chuva para irrigação, eainda o uso da gravidade na produção do vinho, a vinícola conta com tecnologia de ponta.

Segundo o próprio site da vinícola:

O prédio de 19.050 m² possui 2,2 milhões de litros de capacidade e será a primeira adega sustentável fora de Norte América com certificação LEED (Leadership in Energy & Environmental Design), seguindo as rigorosas exigências do United States Green Building Council. Sem distinção de uso e funcionalidade, a Certificação incluirá a totalidade de sua instalação, o qual é inédito em nível mundial.

Além desta vinícola, o senhor Bulgheroni ainda investiu em produção de vinhos em Bordeaux na França e na Toscana na Itália, ainda com projeto de produzir vinhos também na Espanha.

A revista veja de 9 de janeiro de 2019, fez uma ótima matéria sobre este produtor, onde publica também a avaliação de alguns dos principais rótulos, como o Balastro, vinho TOP da Vinícola, o Tannat Single Vinyard e o o Albariño Reserva, este que também falei quando estive no lançamento do Guia Descorchados 2018.

Já falei da outra vez e reforço...
Quando falo que bons vinhos são produzidos por pessoas sérias, este é um bom exemplo.

Aproveite para conhecer e degustar os vinhos de uma das melhores vinícolas do mundo.



Nem só de Espumante se faz um Réveillon

Postado em:

Quando chega o Final de Ano, o Espumante é a “vedete” da vez. Todas as lojas mostram o que tem de melhor.

As pessoas que nunca olharam para este vinho, sim, porque espumante é um vinho,descobrem que além de rose e a tradicional clara, existem também as suaves, demi secs, brut, extra brut, nature... e aí surgem as dúvidas.

Bem, se você não é um apaixonado em Espumantes, escolha um bom vinho. Com certeza a ceia vai ser ótima e acompanhada de vinho, melhor ainda. Deixe o espumante para o brinde.

Use e abuse dos vinhos brancos, roses e tintos. A ideia é que a noite fique o mais agradável possível, então, o que está esperando? “Bora” comprar ou escolher bons vinhos para fechar este ano e começar 2019.

A atenção deve ser sempre para a qualidade, afinal são você, seus amigos e familiares que, vão degustar, e a “vida é muito curta para tomar vinhos ruins”.

Já falei nos meus posts e falo quantas vezes for necessário: as regras são para tornar a sua experiência melhor e não ser um “martírio”.

Mas para os que são fãs do Espumante, esta é a hora .

Uma festa que tem a alegria do Espumante, é como já falei, o Vinho que já vem com fogos de artifício.

A Festa em forma de vinho, que começa já ao tirar a rolha.

Se você gosta de tomar espumante no final de ano, uma boa dica é também tomar ao longo do ano. E porque não? Um vinho próprio para brindar bons momentos, que harmoniza muito bem com vários pratos, desde os aperitivos e entradas até os doces.

Então, para os amantes dos vinhos tranquilos (sem gás) ou dos Espumantes...
Feliz 2019

 

 

A nova classificação de Rioja

Postado em:

Se você é um apreciador de vinhos, já conhece vinhos da Rioja, mas se está entrando agora neste Mundo de sabores e aromas , Rioja (se pronuncia “RIORRA”), é uma região na Espanha que tem grande tradição na produção de vinho.

Esta tradição no Mundo do Vinho muitas vezes não deixa que as mudanças ocorram com mais rapidez ou em grande quantidade, o que não acho ruim. Pois tudo que foi feito sobre produção de vinho, foi muito estudado e tem longos anos atestando a qualidade. Mas mudanças sempre são boas, desde que conscientes e feitas baseadas em estudos sérios e bons resultados.

A nova classificação não usa o envelhecimento de carvalho como principal característica e indicação de qualidade, usa o terroir, ou seja, da importância ao microclima e as características da região onde se produziu o vinho. Esta é a mesma forma como são tratados os incomparáveis vinhos da Borgonha. E segundo já fiquei sabendo na visão de especialistas, uma ótima mudança.

Algumas regras de Rioja...

Os vinhos de Rioja podem rotulados com três zonas: Rioja Alta, Rioja Alavesa e Rioja Oriental ou Rioja Baixa.

As classificações ainda são usadas nos mesmos níveis Genérico, Crianza, Reserva e Gran Reserva, e o Gran Añanda para espumantes.

Com esta classificação , pode adicionar o nome da vila ou município no rótulo principal.

Os vinhos Roses poderão ter uma variação de tons para os mais claros.

Uma designação chamada “Calidad de Rioja” para alguns espumantes

O rótulo de Rioja Branco pode conter um vinho varietal, ou seja produzido por um tipo de uva.

A principal discussão é se estas novas regras , principalmente a de especificar o local de produção, vão ajudar ou atrapalhar. Alguns dizem que atrapalham, pois alguns bons vinhos são elaborados com uvas de microclimas diferentes. Outros, pelo mesmo motivo, acham que vai haver uma melhora , e que o apreciadores saberão os locais e vinhedos que produzem os grandes vinhos.

Bem, diante de mudanças como estas, o melhor é esperar para degustar tais vinhos e ter uma opinião formada.