CDHU abre inscrições via aplicativo para sorteio de casas populares

Nipoã será a primeira cidade a realizar processo por nova modalidade; prazo vai até a próxima sexta-feira (12)

Postado em: em Tecnologia

Nipoã, na região de São José do Rio Preto, será a primeira cidade a ter inscrições para sorteio de moradias da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) por meio de aplicativo de celular. 

As inscrições vão até a próxima sexta-feira (12).

Serão construídas 144 casas no município. Os interessados devem acessar o site e clicar nas inscrições para o empreendimento Nipoã e clicar em “Saiba mais”.

Em seguida, os usuários irão colocar o número de celular e serão redirecionados para instalar o aplicativo. Uma vez instalado, serão incluídos no grupo da CDHU e poderão efetivar a inscrição.

Ao concluir o processo, receberão o número da inscrição pelo app e também por e-mail. A inscrição só poderá ser efetuada por celular. O sorteio público definirá os titulares e os suplentes para aquisição das moradias.

Quem pode participar

Para concorrer aos imóveis, o interessado deve morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, ter renda familiar de um a dez salários mínimos, não ser proprietário de imóvel, não possuir financiamento habitacional e não ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais.

Policiais devem trabalhar na cidade e idosos devem comprovar idade mínima de 60 anos. O edital com os critérios e condições para a inscrição pode ser consultado no site cdhu.sp.gov.br.

As casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, distribuídos em 56,67 m². 

O empreendimento é viabilizado por meio da CDHU em parceria com a prefeitura. 

O prazo de financiamento dos imóveis será de até 30 anos e as prestações receberão subsídio do Governo do Estado, sendo calculadas de acordo com a renda familiar. 

Assim, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagarão o equivalente a 15% dos rendimentos.

Do total de casas, 7% serão destinadas a pessoas com deficiência, 5% a idosos e 4% a policiais ou agentes penitenciários. 

As demais unidades serão sorteadas entre a população em geral inscrita, após calculadas e subtraídas as unidades destinadas a pessoas que moram sozinhas (3% dos inscritos como indivíduos sós, limitado a 3% do número de moradias).


Artigos Relacionados