Caixa vai anunciar baixa nos juros imobiliários ainda no mês de abril

Apesar da queda, novo presidente da CEF diz que as taxas não serão as mais baixas do mercado

Postado em: em Economia

A Caixa Econômica Federal vai anunciar ainda em abril redução dos juros no crédito imobiliário que utiliza recursos da caderneta de poupança. Apesar do movimento mais tardio em relação aos pares privados, o banco da habitação não promete a taxa mais baixa do mercado, de acordo com o novo presidente da instituição, Nelson Antônio de Souza. Na última semana, ele havia afirmado que existe um grande espaço para a expansão do crédito habitacional no país. 

No passado, o banco capitaneou, ao lado do Banco do Brasil o processo de corte dos juros no País. "Não podemos botar banca se não tivermos condição", afirmou o executivo, na primeira entrevista desde que assumiu o comando do banco estatal.

A redução dos juros já estava em estudo pelo banco ainda na gestão de Gilberto Occhi, que foi deslocado da presidência da Caixa para assumir o Ministério da Saúde. No entanto, a recente mudança anunciada pelo Banco Central no depósito compulsório contribuiu, conforme o novo presidente do banco, para que a instituição tomasse tal decisão, aproximando-se, assim, dos seus pares privados que já cortaram os juros no crédito imobiliário no ano passado a reboque da queda da taxa básica, a Selic.

Apesar de sua gestão à frente da Caixa ter um tempo "exíguo", considerando as eleições presidenciais em outubro próximo, Souza reafirma que seu foco é o setor de habitação, da qual o banco é líder, e também atuar junto a segmentos que gerem mais emprego e renda, sem deixar de lado questões como capital e resultado financeiro.


Artigos Relacionados