Berço do artista Cândido Portinari, Brodowski tem arte, lazer e sossego

Estar em Brodowski e não visitar os caminhos de Portinari é o mesmo que ir a Roma e não ver o papa.

Postado em: em Artes

S​e você não sabia, agora já sabe: Brodowski, na Região de Ribeirão Preto, é a cidade natal do famoso pintor Cândido Portinari. 

A dica de passeio é a pequena cidade de 25 mil habitantes, que nasceu no entorno dos trilhos da estação ferroviária, vendo o ir e vir da imigração italiana, carregada de esperança de um futuro que se tornou promissor.

A cidade, que posteriormente passou a ser conhecida como a “Terra do Abacaxi”, hoje já não mais produz os ricos frutos que estampam sua bandeira, porém, conserva a memória de ser o berço do maior pintor brasileiro – Cândido Portinari, homem de fortes pincéis denunciantes,  que ao mundo apresentou sua terra, seu país. 

Por este expoente das artes plásticas, nossa terra tornou-se conhecida internacionalmente.

Brodowski é sinônimo de um povo acolhedor que traz em sua alma a paleta das cores de uma nação. Terra de largas ruas, céu de um azul singular e inspirador e de noites estreladas.

Caminhos de Portinari

Estar em Brodowski e não visitar os caminhos de Portinari é o mesmo que ir a Roma e não ver o papa.

Portanto, reserve algumas horas para se conectar às paisagens da cidade de Brodowski, como forma de prestar uma homenagem ao artista Portinari e à comunidade local. 

Certamente, esse passeio ampliará sua compreensão sobre os temas recorrentes e referenciais presentes em sua obra.

Caminhos de Portinari é um pequena expressão das raízes e das origens de Portinari. 

O passeio inclui a visita ao Museu Casa de Portinari, à Praça Cândido Portinari, à Capela de Santo Antônio, ao Coreto “Lauro J. Almeida Pinto”, à Antiga Estação Ferroviária e ao Bebedouro Público de Animais.

Além disso, há um novo roteiro turístico do Estado de São Paulo, criado pelo Circuito Turístico da Alta Mogiana, que contempla quatro municípios e concentra obras de outros artistas por meio do turismo cultural.  São eles: Cândido Portinari (Brodowski e Batatais), Bassano Vaccarini (Altinópolis), Marcelo Grassmann (São Simão) e Santos Dumont (Dumont).

Galeria a céu aberto

Esse roteiro é focado na observação da “Pintura Mural”. O Museu Casa de Portinari transpõe muros e cria conexões com o seu território. 

Brodowski continua sendo a cidade que acolhe artistas e promove a arte; arte que acontece na rua, onde as pessoas estão e circulam livremente, fortalecendo o caráter social da arte, razão de ser de sua existência para Cândido Portinari. 

Os locais que podem ser visitados nesse roteiro são: Praça dos Maçons, Recanto Rebechi, Secretaria de Turismo e Praça José Zapolla.

Homenagem ao pintor

O quadro “O menino de Brodowski ganhou o mundo”, de Rogério Pedro, retrata os cafezais e os lavradores de café em uma fazenda da pequena cidade de Brodowski, local onde Portinari nasceu, e que serviu de inspiração, fazendo dele um pintor de temas sociais. 

No lado direito da tela, a representação de Portinari trabalhando na tela Lavrador de Café de 1934 . Ao fundo, a cidade de Nova Iorque, cenário de sua estreia nos Estados Unidos em 1935.

Surgimento

O surgimento da cidade de Brodowski está ligada aos projetos de expansão da Companhia Mogiana de Estrada de Ferro, no final do século XIX. 

Em 1873 foi iniciada a construção da ferrovia Campinas a Mogi Mirim, com ramal até a cidade de Amparo, e, mais tarde, até às margens do Rio Grande, passando por Casa Branca e Franca.


Artigos Relacionados