Bancos digitais como Mercado Pago terão saque em padarias e farmácias

Até pouco tempo, única saída para essas instituições era liberar o saque nos caixas do Banco24 Horas

Postado em: em Economia

Uma das principais dificuldades dos clientes de bancos e carteiras digitais é o saque de dinheiro, pois não possuem uma rede própria de agências. 

Até bem pouco tempo atrás, a única saída para essas instituições era liberar o saque nos caixas do Banco24 Horas. 

Mas agora surgiram empresas que facilitam o saque em estabelecimentos comerciais, como supermercado, padaria, farmácia e banca de jornal. Esse é o caso da Saxperto, startup fundada em dezembro por Tiago Godoi (ex-Mercado Pago) e Rodrigo Batista (ex-Mercado Bitcoin).

A aposta de Godoi é que o saque na loja vai pegar porque atende a demandas de clientes de fintechs e bancos digitais como de comerciantes, que todo final do dia precisam fazer a “sangria” do caixa (retirada do dinheiro para depósito em banco).  “Recebemos muitos relatos de usuários que dizem que não tem caixa de banco nem 24Horas perto de onde estão”, diz Godoi.

A vantagem do lojista é esvaziar seu caixa ao longo do dia sem precisar sair do local para depositar o dinheiro. “A partir do momento que o saque é realizado, o dinheiro já vai para uma conta do comerciante e fica disponível para ele no dia seguinte”, conta Godoi.

Quem são as instituições que já oferecem o saque em loja? Por enquanto, o serviço está disponível para clientes do Mercado Pago, Pag Bank e Agibank. Outras instituições, como Nubank e PicPay, estão em fase final de validação da função.

Em que tipo de comércio o saque está disponível? São pequenos comércios, como bancas de jornal, padarias, farmácias e mercados.

Existe um limite máximo de saque? Sim, o cliente pode sacar até R$ 150 por dia em cada estabelecimento.

E como saber em quais estabelecimentos é possível sacar? O app do banco digital vai mostrar, pela geolocalização do usuário, qual é o comércio mais próximo dele.

E como consigo sacar? Funciona praticamente como uma operação de pagamento com QR Code: o usuário abre a câmera do celular e lê o código do estabelecimento.

Vai ter taxa para o usuário? Depende de cada instituição, mas a Saxperto acredita que vai ter um valor médio de R$ 2. O valor máximo será de R$ 4, mas pode haver bancos que decidam isentar o cliente da tarifa, dependerá da estratégia de cada um.

O comércio também receberá? O valor dependerá da performance de cada um, mas ficará em torno de R$ 1 por saque.

O saque já está disponível em todo o país? Não. O serviço começou a ser implantado em forma de teste para clientes do Rio Grande do Sul. Tiago Godoi, um dos fundadores da Saxperto, diz que a meta é expandir o serviço para as cidades de São Paulo e Vitória ainda no primeiro trimestre.

Até o final do ano, a Saxperto pretende estar presente na maior parte do país.

Quais as preocupações com a segurança dessa transação? Um dos argumentos que Godoi costuma citar envolve a venda de cigarros por bancas de jornal. 

“O cigarro dá uma margem de ganho muito pior para o lojista e oferece um risco muito maior. Tem banca que é arrombada só por causa do cigarro.”

*6Minutos


Artigos Relacionados