Azeite extra virgem faz bem para o coração: Veja mais benefícios da gordura boa

Para garantir os benefícios, primeiro passo é reparar nas informações do produto ainda no momento da compra

Postado em: em Mais+

Escutar que o alimento tem gordura é um grande alerta para quem se preocupa com os níveis de colesterol no sangue. 

Mas contrariando esse pensamento, o azeite de oliva é um bom exemplo de que é possível ter essa propriedade e trazer benefícios ao organismo, principalmente para a saúde do coração.

De acordo com o cardiologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Lucas Velloso Dutra, por ter em sua composição ácidos graxos monoinsaturados e polifenóis com propriedades antioxidantes, o azeite é capaz de diminuir o colesterol ruim, LDL, e consequentemente, diminuir o riscos de problemas cardíacos.

A recomendação para que essas propriedades, classificadas como gorduras monoinsaturadas, sejam eficazes é que, concomitantemente com a sua ingestão, seja feita a diminuição do consumo de gorduras saturadas de origem animal, geralmente encontradas em produtos industrializados.

"Essa substituição pode reduzir os níveis de colesterol ruim, LDL, e manter os de colesterol bom, HDL. Com isso há diminuição da oxidação do LDL que está envolvido na formação de placas de gordura nas artérias- aterosclerose, responsável por doenças cardiovasculares como o infarto agudo do miocárdio", explica o médico.

Saiba mais sobre alguns benefícios e como usá-los:

1.  Protege o coração: um dos grandes benefícios do azeite é que ele tem compostos bioquímicos com propriedades anti-inflamatórias e antitrombóticas.

2.  Previne o envelhecimento: seus antioxidantes e vitamina E são muito bons para evitar que os radicais livres danifiquem a pele. Apenas 100 gramas de azeite extra virgem fornece 96% do consumo diário recomendado de vitamina E.

3.  Ajuda a diminuir o índice de massa corporal: embora seja muito calórica, uma dieta rica em azeite pode reduzir as taxas de obesidade e tem um efeito laxante.



4.  Fortalece os ossos: O azeite de oliva também tem um efeito positivo para proteger os ossos, pois permite uma melhor absorção de vitamina D e cálcio.

5.  Controla a pressão arterial: as gorduras monoinsaturadas do azeite reduzem o risco de hipertensão.

6.  Em algumas ocasiões ajuda na perda de peso: acredite ou não, o azeite pode ser um grande aliado para aqueles que querem perder peso, pois ele promove sensação de saciedade.




7.  Alívio da dor: um dos componentes do azeite é o oleocantal, é um poderoso anti-inflamatório. De acordo com um estudo no International Journal of Molecular Science, “A concentração de oleocantal contido no azeite virgem varia de 284 a 711 mg / kg ”. E oleocantal é exclusivo apenas para o azeite. Não é encontrado em nenhum outro azeite vegetal.
Por isso, ajuda a reduzir as dores associadas com as articulações e músculos.
 
8.  Propriedades anti-cancerígenas: o consumo diário de três a seis colheres de azeite já se torna suficiente para o oleocantal ter efeitos anti-prolíficos sobre linhas celulares de câncer de mama e próstata, promovendo a morte de células cancerígenas (apoptose). 

Pesquisas in vivo e in vitro relataram que o EVOO reduz a resposta inflamatória no corpo e, portanto, pode reduzir a patogênese e o desenvolvimento de muitas dessas doenças crônicas. 

Para garantir os benefícios do azeite, o primeiro passo é reparar nas informações do produto ainda no momento da compra. 

A dica é optar apenas pelos tipos extravirgem, que possuem acidez menor que 0,8. 

O segundo passo, fica para o momento da preparação, que segundo Lucas Velloso Dutra deve ser preferencialmente usado em sua forma natural para evitar que perca suas propriedades.

"O azeite deve ser usado em quantidade moderada, com dose diária de 30g/dia e in natura, pois quando aquecido pode perder as propriedades que auxiliam na saúde. Uma boa opção é utilizar o produto para finalizar saladas e outros pratos", recomenda.


Artigos Relacionados